Vença obstáculos para ter sucesso Macapá, Amapá

Quantas oportunidades deixamos de aproveitar na vida pessoal, amorosa e profissional por não termos tido a coragem de ousar e tentar, por causa do medo de errar e de fracassar. Um dos obstáculos mais poderosos que nos impede de obter o sucesso e a auto realização tão desejados é o nosso medo de errar e fracassar. Leia mais abaixo.

V & A Publicidade Ltda
(96) 3084-0770
av Júlio Maria Lombaerd,Pe, 3936, Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Multi Comunicacao Ltda -me
(96) 3224-1767
av Mendonça Júnior, 1717, Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
A D S Pinheiro
(96) 3222-8234
r Rio Macacoari, 14
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
A J C Associados
(96) 3243-0096
av Anhangüera, 370 Beirol
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Eduardo Augusto Souza da Silva Me
(96) 3224-1910
r Odilardo Silva, 1186, A, Beirol
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
M2 Comunicacao Ltda
(96) 3242-0630
av Antônio Coelho de Carvalho, 3973, Sta Rita
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
3d Servicos Ltda
(96) 3217-2357
av Osório,Gal, 69, A, Laguinho
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
LTO Produçoes e Comunicaçao
(96) 3225-5050
av Procópio Rola, 900
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Cataz e Comunicaçao Visual
(96) 9112-1736
r Irmã Augusta M Alencar, 6289 Marco Zero
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Lilian Guimalhoes Brito
(96) 3225-4441
r Tiradentes, 1492 sl 2 Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Vença obstáculos para ter sucesso

Fica fácil se você tentar

Por SaKAIZEN Sakurai

“Muito melhor é ousar fazer coisas grandiosas,
conquistar triunfos gloriosos,
mesmo marcados por fracassos,
do que alinhar-se com os pobres de espírito
que não desfrutam nem sofrem muito,
pois vivem no crepúsculo cinzento
que não conhece a vitória nem a derrota."
Theodore Roosevelt

Quantas oportunidades deixamos de aproveitar na vida pessoal, amorosa e profissional por não termos tido a coragem de ousar e tentar, por causa do medo de errar e de fracassar, pelo receio de ouvir um não, pelo pavor de ser rejeitado? Quantas vezes lamentamos as oportunidades desperdiçadas por nos sentirmos incapacitados para encarar os desafios?

Um dos obstáculos mais poderosos que nos impede de obter o sucesso e a auto realização tão desejados é o nosso medo de errar e fracassar. Essa força é tão poderosa que muitas vezes nos paralisa e nos imobiliza. Reféns do nosso próprio medo, deixamos de aproveitar muitas oportunidades que o Universo coloca a nossa disposição. Lamentamos a nossa “falta de sorte” para disfarçar as oportunidades desperdiçadas e invejamos as pessoas “de sorte” que aproveitaram as oportunidades, montando o cavalo selado que passou na nossa frente e que nós não tivemos a coragem de montar. Como diz o dito popular, nos arrependemos mais das coisas que deixamos de fazer do que das coisas que fizemos.

Quando você era apenas um infante e tentou dar os primeiros passos e caiu, você se sentiu culpado ou inferiorizado por ter tentado e fracassado? Você se sentiu mal e inadequado quando quis pronunciar corretamente as primeiras palavras e não conseguiu? Não. Você continuou tentando e errando, tentando e fracassando, até conseguir se equilibrar e andar. Você tentou balbuciar e não conseguiu dizer a palavra inicialmente, mas continuou até conseguir pronunciar corretamente as palavras.

Você não tinha problemas de auto-estima, não se culpava e nem se sentia intimidado pelo que as pessoas iriam dizer de você, se iriam rir ou criticar você. Como bem disse o sábio Mark Twain: “Se quando éramos crianças, ao tentarmos andar e falar corretamente, sem sucesso, sentíssemos tão mal e complexados como os adultos se sentem ao não alcançar o que desejam, provavelmente todos nós seríamos mancos e gagos”.

O significado de erro e fracasso

O que significa erro e fracasso para você? Para algumas pessoas, pode significar a dor da frustração de tentar e não conseguir, a sensação de sentir-se diminuído e incapaz por tentar e fracassar, o constrangimento de ser rejeitado, a vergonha de ouvir um não. O foco intenso e concentrado no receio de que tudo de pior possa acontecer, o medo de sentir essas emoções doloridas, tudo isso é decorrente de seu metaprograma de afastamento de tudo aquilo que possa lhe trazer dor e sofrimento. Metaprogramas são reações e comportamentos automáticos com que reagimos aos desafios da vida. Para conhecer melhor os seus metaprogramas leia o e-book: Seduzindo – Aumentando seu Poder.

Segundo a lei universal da atração, atraímos para nós tudo aquilo que focamos em nossa mente. Se você focar excessivamente nas previsões negativas e nos fracassos, o Universo vai lhe trazer eventos que atraem esses acontecimentos para você, ou seja, mais erros e mais fracassos. A força do seu pensamento negativo vai transformar em realidade a sua própria profecia. Pense bem a respeito disso.

Para as pessoas de sucesso e para as pessoas vencedoras o significado de erro e de fracasso tem uma conotação completamente diferente. Para essas pessoas, erro e fracasso significam apenas que ainda não atingiram os resultados esperados. Aprendem com as experiências insatisfatórias e tentam novas opções até conseguirem o que querem. Extraem de suas experiências mal sucedidas todo aprendizado, força e coragem que as inspiram a persistir e a transformar o fracasso em sucesso.

Ressignifique os conceitos de erro e fracasso para aprendizado e resultado. Mentalmente, condicione-se a acreditar que cometer um erro é um processo natural de aprender algo. Lembre-se de que tudo que aprendemos a fazer bem, seja dirigir um carro, tocar um instrumento, praticar um esporte, seduzir e conquistar uma pessoa, aprendemos através dos erros que cometemos. Conscientize-se de que o erro não é um defeito, mas uma virtude que nos permite alcançar patamares superiores de aprendizado e sabedoria. Cada erro nos permite subir um degrau no caminho de nosso aprendizado e de nosso objetivo. Continue persistindo, tentando e errando, até atingir o último degrau onde está o sucesso desejado.

Substitua a palavra fracasso pela palavra resultado insatisfatório. Toda vez que fizer algo, compare o resultado obtido com o esperado. Se for inferior ao esperado, aprenda com o que fez e veja o que você precisa fazer de maneira diferente para obter o resultado esperado até atingir o seu objetivo. Faça e refaça o processo tantas vezes quanto for necessário, sem nenhum sentimento de culpa ou de medo de não conseguir o que deseja. Para aprendermos algo bem, temos que passar por esse processo de tentativas, erros e aprendizados, até dominarmos de forma automática e inconsciente, aquilo que queremos fazer bem feito, com eficiência. O importante é persistir, persistir e persistir até atingir o seu objetivo.

Enfrente seus medos

Ao contrário do que muita gente pensa, sentir medo é um atributo, uma qualidade que os animais adquiriram a milhões de anos atrás. O medo nos alerta e nos prepara para enfrentar os perigos envolvidos nos desafios da vida, aumentando nossas condições de sobrevivência. Sem o sentimento do medo, provavelmente enfrentaríamos sem a devida precaução e de forma irresponsável muitas situações que poderiam colocar em risco a nossa própria vida.

Diferentemente dos tempos pré-históricos, quando a reação imediata de fugir ou lutar era fundamental para a sobrevivência, os desafios com que temos de lidar atualmente têm uma natureza totalmente diferente. A maioria dos desafios que temos de enfrentar nos dias de hoje tem um caráter mais subjetivo que pode colocar em risco, não a nossa segurança física ou a nossa sobrevivência, mas a nossa segurança moral e emocional. Hoje, as situações que mais nos preocupam e nos causam medo e ansiedade incluem o medo e a ansiedade de sermos rejeitados, de levarmos o fora de alguém com quem queremos ficar, de falar em público, de não conseguirmos fechar uma venda ao ouvir um não de um possível cliente, de tomarmos uma decisão inadequada no trabalho, etc.

São situações em que não podemos reagir fisicamente, não podemos fugir ou lutar fisicamente. Na maioria das vezes, ficamos passivos e imobilizados diante do desafio. Cresce o sentimento de que somos inadequados e incapacitados para lidar adequadamente com os desafios da vida. O sentimento de frustração, misturado com a raiva e a culpa, ficam todos retidos e guardados em nosso interior. Como não podemos liberar naturalmente a energia criada e acumulada pelo nosso medo e nossa ansiedade, cada vez que uma tensão vem e fica, vai-se acumulando dentro do nosso corpo, até que surgem os sintomas perniciosos do estresse, muitas vezes traduzidos em crises emocionais e doenças psicossomáticas.

Na verdade, a maioria dos riscos que tememos são mais imaginários que reais. São riscos que podem afetam a nossa saúde emocional mas causam pouco ou nenhum risco à nossa integridade física. Se for apenas um risco ao seu bem estar emocional, isso você pode controlar e superar rapidamente, desde que você tenha uma forte auto-estima. Aliás, o nível de ansiedade é inversamente proporcional ao nível da auto-estima. Quanto maior a sua confiança em lidar com os desafios da vida, menor o nível da ansiedade e vice versa.

Temos a tendência de imaginar em nossa mente que o tigre que vamos encarar é bem maior e mais pavoroso do que é na realidade. Ao enfrenta-lo, podemos verificar que, na maioria das vezes, era apenas um tigre de papel que criamos em nossa mente ou era apenas um pequeno gatinho inofensivo, incapaz de caçar um rato. Como bem expressou Mark Twain: “Minha vida é cheia de infortúnios, a maioria dos quais jamais aconteceu”.

Analise friamente todos os riscos envolvidos. Na maioria das vezes, podemos verificar que representam apenas riscos mentais que podem abalar a nossa auto-estima e o nosso bem estar emocional. Normalmente, os riscos envolvidos não representam perigos reais, mas apenas psicológicos. E, muitas vezes, tememos mais a dor psicológica de uma decepção, a dor de uma rejeição, a dor da frustração do que a dor física de algo que possa ser infringido à nossa saúde ou à nossa integridade física. Afinal, quais os riscos reais envolvidos em ser rejeitado numa paquera? Quais os riscos envolvidos em ouvir um não numa abordagem comercial com o propósito de vender um produto ou um serviço? Risco real ou material, nenhum. O risco psicológico e o tamanho da dor emocional somos nós que temos o poder de definir. Nós é que decidimos qual a intensidade e o tempo de duração da dor e do sofrimento que vamos sentir e isso nós podemos controlar.

O ambiente extremamente competitivo, complexo e mutante dos tempos atuais têm aumentado os distúrbios de ansiedade, tanto em intensidade como no tempo de permanência. O excesso de ansiedade pode evoluir para estágios mais profundos e crônicos, como fobias, estresses pós traumáticos, distúrbios obsessivos/compulsivos, bulimia e anorexia, síndromes do pânico e fobias sociais. Nesses casos, é recomendável buscar ajuda especializada.

Os tropeços e os insucessos fazem parte da vida

“A maior glória não é ficar de pé, mas se levantar cada vez que cair”.
Confucio

Você conhece alguém que nunca cometeu um erro ou nunca teve insucesso em algum momento de sua vida? Muitas das pessoas de grande sucesso tiveram várias experiências de mau êxito, de tentativas mal sucedidas. Algumas passaram inclusive por duas ou três falências, antes de conseguir o sucesso esperado. Conforme Sir Winston Churchill, que teve várias tentativas malogradas em sua vida pública antes de conseguir o cargo de Primeiro Ministro da Inglaterra:

“O sucesso é ir de um fracasso a outro sem perder o entusiasmo”.

Como seres humanos, é impossível eliminar os erros e os malogros de nossa vida. Podemos tentar minimiza-los, mas nunca elimina-los completamente. É preciso ter a sabedoria de saber conviver com eles, quando surgirem em nosso caminho. Com raríssimas exceções, o time campeão não é aquele que nunca perde. O time campeão é aquele que consegue o maior número de vitórias, e, consequentemente, o menor número de derrotas.

Saber conviver com os tropeços e os insucessos da vida é parte da sabedoria das pessoas vitoriosas. Criar grande poder de resistência às frustrações e aos dissabores dos malogros e dos insucessos da vida é parte do processo de amadurecimento e fortalecimento pessoal em busca da excelência.

Se houver apenas uma chance em mil, mesmo assim tente

Em tudo que vamos fazer, sempre vai existir um risco envolvido em não se conseguir alcançar aquilo que se deseja. Sempre vai estar presente um certo grau de incerteza e imponderabilidade. Não podemos elimina-los totalmente. O máximo que podemos conseguir é minimizá-los. A incerteza e a imponderabilidade não são problemas a serem resolvidos, mas coisas com que temos que aprender a conviver. A única coisa certa é que se você não tentar, você não irá conseguir o que quer. Só ganha na mega-sena quem arrisca um palpite. Só entra na melhor universidade aquele que decide participar do processo de seleção. Só fica com a garota mais bonita aquele que tenta aborda-la.

Gecilda da Silva dos Santos decidiu gastar R$10,00 e enviou cinco cupons para concorrer a uma participação no Big Brother Brasil, concorrendo com centenas de milhares de pessoas. Sua tentativa, mesmo que bastante remota, permitiu que ganhasse um prêmio de R$500.000,00, quantia equivalente a 173 anos de seu salário como babá. Por isso, meu amigo, minha amiga, se existir apenas uma chance em mil, mesmo assim tente. Pois não tentando, não há chance alguma.

Fica fácil se você tentar

Ao decidir tentar e arriscar ir em busca de seu objetivo, você cria, aumenta e aproveita as chances de ser bem sucedido. Você sai da zona de chance zero onde ficam os covardes que nunca tentam, prisioneiros do seu medo de errar e fracassar. Ainda não significa que você atingirá o seu alvo, pois ganhar ou perder faz parte do jogo. O importante é participar, pois a cada disputa ou tentativa, você aprende mais, você desenvolve e treina suas habilidades, você se torna cada vez mais competente e habilidoso. A cada nova tentativa, mesmo que não obtenha o sucesso esperado, você chega mais perto do seu objetivo, o que lhe dá mais ânimo e motivação para continuar, até chegar lá, onde está aquilo que você quer.

Esta é a estratégia dos vencedores, das pessoas de sucesso que fazem a diferença. Elas buscam com determinação aquilo que desejam, sem esmorecer diante das dificuldades e dos tropeços, persistindo com determinação até alcançar seus objetivos. Elas não param no meio do caminho como fazem a maioria dos perdedores.

Entretanto, algumas vezes, mesmo com o máximo empenho, elas não conseguem o sucesso esperado, elas perdem a disputa, elas se encontram entre os perdedores. Elas podem sentir um pequeno mal estar ou desapontamento, mas não se deixam sucumbir pelo peso das emoções negativas. Deixam que suas emoções negativas se formem, se transformem e se esvaiam naturalmente, como as nuvens no céu. Se recompõem rapidamente e tentam novamente, sem esmorecer.

Como lidar com os seus desafios

Ao lidar com um desafio ou meta a ser alcançada, observe o seguinte:

1 – Liste todos os ganhos que você pode obter ao superar o desafio ou alcançar a meta estabelecida. Liste também todos os problemas e limitações que você vai eliminar ou superar ao atingir o que quer.

2 – Relacione todos os riscos reais envolvidos e as conseqüências negativas caso não consiga superar o desafio ou atingir a sua meta.

3 – Avalie a relação riscos/benefícios e decida se está disposto a pagar o preço para poder atingir a sua meta. Você poderá descobrir que, na maioria dos casos, os riscos reais envolvidos são muito pequenos diante dos benefícios e dos ganhos possíveis.

4 – Se sentir que lhe falta a capacidade e competência para lidar com o desafio ou com a meta estabelecida, tome a iniciativa imediata para obter a habilidade necessária. Se for apenas uma crença limitante a respeito de sua incapacidade ou falta de confiança em si mesmo, procure fortalecer a sua auto-estima e transformar suas crenças limitantes em crenças fortalecedoras.

5 – Tente, experimente e dê o melhor de si para lidar com o desafio. Se necessário, ancore algumas experiências do passado em que se sentiu com bastante confiança e no estado de recursos adequado para lidar com os seus desafios.

6 – Ao atingir o seu objetivo, regozije-se com o seu sucesso. Agradeça a você mesmo e faça um elogio para si próprio. Sinta como você tem valor e pode lidar positivamente com os seus desafios.

7 – Caso não consiga obter o que pretendia, analise tudo que foi feito e aprenda com a experiência. Se tiver uma nova chance, tente novamente, utilizando tudo que aprendeu e tentando novas estratégias, até conseguir o que deseja. Caso não tenha uma segunda chance, aceite o resultado desfavorável com naturalidade e parta para outra. Mire e fixe o foco do seu pensamento no próximo alvo. Essa mudança de foco pode ajudar a superar mais rapidamente o desconforto e a decepção do insucesso anterior.

Tente a estratégia acima e depois me conte o resultado.

Desejo todo o sucesso em sua tentativa. Lembre-se, fica mais fácil se você tentar...

SaKAIZEN Sakurai
Aprendiz do comportamento humano

P. S. – O autor da frase em que me inspirei para escrever este texto, tinha tudo para dar errado e ser uma pessoa sem nenhuma auto-estima. Foi abandonado pelo pai logo ao nascer. Sua mãe imatura e insegura deu então o filho para sua irmã criar. Cresceu questionando o abandono por parte de seus pais. No final da adolescência, reencontrou sua mãe, mas logo após a re-aproximação, sua mãe morreu tragicamente, atropelada. Encontrou o refúgio de seus tormentos na música e criou uma das mais belas canções já criadas que só um ser humano de espírito superior que atingiu a excelência poderia criar. Seu nome era John Lennon. O título deste texto foi pinçado do segundo parágrafo da canção “Imagine”:

Imagine there’s no heaven,
It’s easy if you try...

Clique aqui para ler este artigo na Portal CMC