Melhore seu cultivo com fertilizantes minerais Guarapari, Espírito Santo

Na presente artigo vamos exercitar um cálculo para conhecer as quantidades de produtos a serem aplicadas e os nutrientes que eles vão fornecer às plantas. Conforme as recomendações para as culturas, e a complementação de fertilizantes minerais adequadas. Aprenda mais abaixo.

Bar e Restaurante Guest
(27) 3334-9898
av Dante Micheline, 1057, Jardim Da Penha
Vitória, Espírito Santo

Dados Divulgados por
Gordo e Magro Self-Service e Lanchonete
(27) 3223-1891
av Presidente Florentino avidos, 293, Centro
Vitória, Espírito Santo

Dados Divulgados por
Ellu´s Restaurante e Lanchonete
(27) 3223-4102
r Graciano Neves, 191, Centro
Vitória, Espírito Santo

Dados Divulgados por
Apetik Restaurante
(27) 3222-6787
r Gal Osório, 196, Centro
Vitória, Espírito Santo

Dados Divulgados por
Bacalhauzinho
(27) 3225-7165
av Desembargador Demerval Lyrio, 600 lj 3, 4 e 5, Mata Praia
Vitória, Espírito Santo

Dados Divulgados por
Aquários Bar e Restaurante
(27) 3332-4424
av Vitória, 2250 Lj A, Ilha De Monte Belo
Vitória, Espírito Santo

Dados Divulgados por
Bom Mestre Restaurante e Lanchonete Ltda
(27) 3225-0071
r Das Palmeiras, 692, Santa Lucia
Vitória, Espírito Santo

Dados Divulgados por
Bar e Restaurante Redy
(27) 3322-0044
r Aristeu Aguiar, 22, Lj 10, Centro
Vitória, Espírito Santo

Dados Divulgados por
Bar e Restaurante K de Fora
(27) 3322-1843
av Coronel José Martins Figueredo, 349, Tabuazeiro
Vitória, Espírito Santo

Dados Divulgados por
sabor da serra
02892225775
iconha E.S
Iconha, Espírito Santo
 
Dados Divulgados por

Melhore seu cultivo com fertilizantes minerais

Na postagem anterior - Parte I - vimos os benefícios da aplicação de produtos orgânicos, as fórmulas a serem utilizadas para o cálculo da necessidade de produto e da quantidade de nutrientes que eles proporcionam ao solo. Na presente postagem vamos exercitar um cálculo para conhecer as quantidades de produtos a serem aplicadas, os nutrientes que eles vão fornecer às plantas, conforme as recomendações para as culturas, e a complementação de fertilizantes minerais.
Para isto, vamos supor um agricultor que possua um material orgânico proveniente de "cama de frango". Ele vai plantar trigo no 1º cultivo e milho como 2º cultivo.

1º Passo - conhecer a composição em nutrientes e matéria seca (MS) da cama de frango. Os nutrientes que desejamos conhecer seus teores é N, P2O5 e K2O.

Lote = o número de lotes que a mesma cama suportou. Vamos escolher a cama de frango (7-8 Lotes)
2º Passo - conhecer o índice de eficiência dos nutrientes no solo

3º Passo - conhecer as recomendações de nutrientes para cada cultura estudada.

4º Passo - calcular a quantidade de produto a ser aplicado ao solo

Iniciemos pelo potássio K2O . Apliquemos a fórmula já conhecida.
Qn = A x B/100 x C/100 x D
Onde Qn = quantidade do nutriente em kg/ha; A= quantidade de produto a ser aplicado em kg/ha; B = teor de matéria seca; C = teor do nutriente na composição do produto; D = índice de eficiência do nutriente.
60 kg/ha K2O = A x 75/100 x 3,5/100 x 1,0 ; 60 kg/ha K2O = A x 0,026 ; A = 60/0,026 ; A = 2.308 kg/ha ; A = 2,3 t/ha
Portanto, precisaremos de 2,3 t/ha de cama de frango (7-8 Lotes) para suprir os 60 kg/ha de K2O.

5º Passo - calcular as quantidades dos demais nutrientes
2,3 t/ha = 2.300 kg/ha
N kg/ha = 2.300 x 75/100 x 3,8/100 x 0,5 ; obtemos N = 33 kg/ha (arredondando)
P2O5 kg/ka = 2.300 x 75/100 x 4/100 x 0,8 ; P2O5 = 55 kg/ha
Portanto estas 2,3 t/ha fornecem 33kg/ha N - 55 kg/ha P2O5 - 60 kg/ha K2O.
Para o 2° cultivo esta quantidade residual seria:
N kg/ha = 2.300 x 75/100 x 3,8/100 x 0,2 ; N= 13 kg/ha
P2O5 kg/ha = 2.300 x 75/100 x 4/100 x 0,2 ; P2O5 = 14 kg/ha

6º Passo - calcular as quantidades de produto e nutrientes para o 2º cultivo
50 kg/ha K2O = A x 75/100 x 3,5/100 x 1,0 ; A = 1.900 kg/ha A = 1,9 t/ha
N kg/ha = 1.900 x 75/100 x 3,8/100 x 0,5 ; N = 27 kg/ha
P2O5 kg/ha = 1.900 x 75/100 x 4/100 x 0,8 ; P2O5 = 45 kg/ha

7° Passo - Calcular o deficit de nutrientes para complementação com fertilizante mineral.
Para calcular o déficit empregamos a fórmula: Dfn = Rn - Fn onde:
Dfn = déficit do nutriente em kg/ha; Rn = recomendação do nutriente em kg/ha, fn = quantidade de nutriente fornecida pela adubação orgânica.
Para o trigo os déficit são:
N = 60 - 33 = 27 kg/ha
P2O5 = 70 = 55 = 15 kg/ha
K2O = 60 - 60 = 0 kg/ha
Os 27 kg/ha de N podem ser supridos através de uma adubação de cobertura. Teria que ser adicionado 15 kg/ha de P2O5.
O déficit para o milho (2º cultivo) conforme a tabela 4 obtida por cálculos idênticos é 50 kg/ha de N e 6 kg/ha de P2O5. Os 50 kg/ha de N através de adubações de cobertura. Os 6 kg/ha de P2O5 teriam que ser adicionados.

8º Passo - calcular o residual deixado pela aplicação do produto no 2º cultivo
Os 1,9 t/ha de produto aplicado no milho deixariam, como residual , para o próximo cultivo o seguinte:
N kg/ha = 1.900 x 75/100 x 3,8/100 x o,2 ; N = 10,8 kg/ha
P2O5 kg/ha = 1,900 x 75/100 x 4/100 x 0,2 ; P2O5 = 11,4 kg/ha

Clique aqui para ler este artigo na Agronomia Com Gismonti