Estudando filosofia Manaus, Amazonas

Filosofia e a característica de criticar e conceituar valores. É um conjunto de conhecimentos que busca a legitimação racional do saber. Saiba mais sobre filosofia e os mais famosos filosofos.

Águia Norte Consultoria em Investimentos Financeiros Ltda
(92) 3307-5958 - 9113-6934
Rua Henrique Martins, 426 - lj. 14 - Mini Shopping Sortidão
Manaus, Amazonas
 
Teatro Amazonas
(92) 232-1768
av Tapajós, 5, Centro
Manaus, Amazonas
 
Sup Cultural do Amazonas
(92) 633-1426
r Gabriel, 418, Santa Etelvina
Manaus, Amazonas
 
Sup Cultural do Amazonas
(92) 234-7877
r Isabel, Centro
Manaus, Amazonas
 
Carlos Ev Montrezol
(92) 233-4825
r DR Almino, 393
Manaus, Amazonas
 
Centro Espírita Rebanho João Batista
(92) 663-3361
RJ C Antony, 941
Manaus, Amazonas
 
Museu Amazônico Universidade do Amazonas
(92) 234-3242
r Ferreira, 1036
Manaus, Amazonas
 
Atelier Real
(92) 644-7100
av CSM Ferreira, 1336
Manaus, Amazonas
 
Sup Cultural do Amazonas
(92) 232-4503
r Barroso, 57, Centro
Manaus, Amazonas
 
Centro Cultural Claudio Santoro
(92) 234-8755
r Sete de Setembro, 1546, Compensa
Manaus, Amazonas
 

Estudando filosofia

Quando se fala em filosofia, quantas pessoas torcem o nariz e, com uma cara de nojo, perguntam: Mas para que isso serve? Tales de Mileto, Pitágoras, Heráclito, Parmênides, Demócrito, entre muitos outros; também sofreram este tipo de preconceito. Eles, que foram os precursores da filosofia, queriam nada mais do que encontrar a verdade (do Grego Aletheia) à luz da razão (logos). Mas cada um com sua forma distinta para tentar alcançar esta verdade. Por negarem o conhecimento pré-estabelecido e absolutizado, eles começaram a sofrer o repúdio de uma sociedade menos intelectualizada. O que não é nada diferente de hoje em dia!
A filosofia tem genuinamente, -dentro de suas várias e controversas correntes de pensamentos- a característica de criticar e conceituar valores. Não é uma “ciência” onde se decora, puramente, parágrafos e incisos. É um conjunto de conhecimentos que busca a legitimação racional do saber. Mas, para a tentativa de tal legitimação, é necessário o rompimento de alguns alicerces que sustentam e moldam as sociedades.
Friedrich Wilhelm Nietzsche, que no meio intelectual desperta a ojeriza em uns e a admiração em outros, disse: “Sou para os figos o vento norte”. Com este aforismo ele exemplifica a necessidade da desconstrução de valores baseados em uma espécie de fundamentalismo ideológico.

Todavia por que isto é necessário?
A sociedade precisa da filosofia?
Uma sociedade capaz de fazer a desconstrução, isto é, uma autocrítica dos seus conjuntos de valores, é uma sociedade apta e aberta ao diálogo com outras sociedades com outros preceitos morais. Uma sociedade capaz de dialogar é uma sociedade capaz de se auto construir sem a necessidade de imposição de valores, respeitando as diferenças sem precisar recorrer – ignorantemente- para a violência.
As sociedades monológicas atuais dão o exemplo de como se viver sem o diálogo. Pois milhares de indivíduos morrem no mundo por defenderem ou negarem deuses, regimes políticos, ideologias... Por internalizarem idéias absolutas as pessoas matam-se abruptamente. Não são capazes de argumentar racionalmente em seus discursos e aceitarem novas idéias. Justificam guerras inteiras baseadas na interpretação de seus livros sagrados, por exemplo. Esquecem facilmante que é a atitude individual que compõe a conduta do todo. Irrefletidamente produzem prezas para alimentarem seus sanguinários predadores...
Agora se você acredita que, num contexto geral global, as sociedades se inter-relacionam com respeito e passividade, isto é, que há a reciprocidade ético-moral nas relações dos indivíduos; se você acredita que a lógica econômica mundial é perfeitamente justificável por primar a valoração do ser humano, onde este é sempre visto como um fim e não como mero meio; se você acredita que o George Bush é bonzinho, ou melhor, que ele é o xerife universal que salvará o planeta, então o mundo não precisa da filosofia!

 

Hermison Frazzon da Cunha

Hermison Frazzon da Cunha é natural de São Pedro do Sul - RS, mas foi Santa Maria - RS que seu coração escolheu como berço. Ele é formado em Filosofia na UNISINOS em São Leopoldo - RS, cidade onde reside. Sua paixão pela
literatura começou aos 17 anos de idade quando arriscou escrever alguns versos. O que era um passatempo foi aos poucos se tornando mais sério. Hoje o poeta Hermison já participou de duas antologias poéticas nacionais e pelo Centro Litarário de São Leopoldo em uma terceira Antologia literária. Em parceria com o músico leopoldense Luiz Thiesen, gravou um CD de poesias sob o título: "Estes Homens dos Jornais". Dentre os projetos do escritor está a publicação de seu livro próprio.
Seu texto pode ser lido no site:
www.recantodasletras.com.br/autores/mano

Clique aqui para ler este artigo na Artigonal.Com