Estudando a cardiopatia Manaus, Amazonas

O presente artigo mostra uma analise da doença cardiopatia. A importância de uma atividade física e de uma boa alimentação para prevenção de uma cardiopatia e promoção da saúde é muito importante. Leia mais abaixo.

Alex Alves de Lima
(92) 6327-1100
Rua Alexandre Amorim 470
Manaus, Amazonas
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Edward Costa Junior
(92) 3584-3377
Av Maceio 18
Manaus, Amazonas
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Maria Christina Cavalcanti Ballut
923-2345
R Acre (Cj Vieiralves) 12 - Sala 614 Cemom
Manaus, Amazonas
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Jose Osman Gomes Aguiar
(24) 2242-6527
Rua Marechal Deodoro 79 - Salas 716 e 7117
Petropolis, Rio de Janeiro
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Marlucia do Nascimento Nobre
(92) 3236-7302
R Rua Belo Horizonte 1115
Manaus, Amazonas
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Simao Goncalves Maduro
(92) 3238-3868
Av. Constantino Nery 2789 - Ed. Empire Center Sala 1204
Manaus, Amazonas
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Joao Marcos Bemfica Barbosa Ferreira
(92) 2101-2528
Av. Joaquimambuco 1359
Manaus, Amazonas
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Luiz Mario de Oliveira Peixoto
(92) 3633-7070
R Rio Ica (Cj Vieiralves) 520
Manaus, Amazonas
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Sonia Velihovetchi Laredo
(92) 3584-8252
R Acre (Cj Vieiralves) 12 - Sala 513/514 Cemom
Manaus, Amazonas
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Jose Augusto de Castro Carvalho
(92) 3584-9202
R Acre (Cj Vieiralves) 12 - Sala 205 Cemom
Manaus, Amazonas
Especialidade
Cardiologia

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Estudando a cardiopatia

Podemos definir a cardiopatia como qualquer doença que atinja o coração.
Mas como detectar uma doença no Coração?
Existem vários termos que podemos considerar a cardiopatia, veja:
a) Arritmias: neste caso, o coração deixa de obedecer a uma cadência regular que no adulto está entre 60 a 100 batimentos por minuto.

b) Dor: o coração dói e muito em situação de infarto no miocárdio e angina no peito.
c) Dispinéia e Edema: é a sensaçào de falta de ar e edema é o inchaço nas pernas.

d) Cianose: é quando a quantidade de oxigênio no sangue arterial está abaixo do normal e o paciente fica com uma cor azulada ou arroxada.

Segue abaixo algumas das principais Cardiopatias existentes:
1) Cardiopatias Congênitas são aquelas desde o nascimento e deve-se a algum erro genético ou a infecções - principalmente rubéola - sofridas pela mãe durante a gravidez. Por isso, a mãe deve evitar, em pelo menos três meses, exames radiológicos, tomar medicamentos, evitar contatos com pessoas com rubéola ou fumar.

2) Doenças das Valvas do Coração
Consistem no funcionamento defeituoso de uma das quatro valvas do coração. Esse defeito pode estar na abertura ou no fechamento da valva.

3) Doenças do Miocárdio
Consistem em um defeito no próprio músculo do coração, que se torna enfraquecido, contraindo-se com menos potência e cada vez menos capacidade de ejetar a quantidade de sangue que o organismo necessita. Uma das causas mais freqüentes é a Doença de Chagas .

4) Infecção no Coração
Quando os agentes infecciosos ( bactérias, vírus, fungos e parasitas) acometem não só o miocárdio com o pericárdio e o endocárdio.
5) Angina: a angina de peito ou angor pectoris é uma dor no peito devida ao baixo abastecimento de oxigénio (isquemia) ao músculo cardíaco.
Geralmente é devida à obstrução ou espasmos (contrações involuntária de um músculo, grupo de músculos ou órgão) das artérias coronárias (os vasos sanguíneos do coração).
Ataques de angina que pioram, que ocorrem durante o descanso e que duram mais de 15 minutos podem ser sintomas de angina instável ou mesmo de um enfarto do miocárdio (popularmente conhecido por ataque cardíaco).

A importância de uma atividade física e de uma boa alimentação para prevenção de uma cardiopatia e promoção da saúde é muito importante, mas lembre-se:
"Toda e qualquer atividade a ser realizada e medicação a ser ingerida, deve ser verificada por um médico especialista para que esta situação não se agrave."

Sobre o Autor

 * Graduado pela USP em Licenciatura em Educação Física (Aluno-especial - 1996)


Artigos.com