Eliminando o ronco com a fonoaudiólogia Manaus, Amazonas

Aprenda como ficar livre do ronco utilizando a fonoaudiologia. O ronco é um ruído muito forte causado pela vibração dos tecidos moles da garganta, especificamente produzido na úvula, mais conhecida como campainha. Médicos do Instituto do Coração de São Paulo descobriram que fazer caretas pode aliviar esse distúrbio.

João BL Botelho
(92) 234-5609
bc Ribeiro, 520, sl 705, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Wellington Sampaio
(92) 236-1672
r Acre, 31, bl 31 b ap 3, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
João LP Machado
(92) 232-4559
bc Ribeiro, 620, sl 203, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Paulo MG Lobo
(92) 633-1764
r Ramos, 89, São José Operário
Manaus, Amazonas
 
Antônio Lg Matos
(92) 236-7505
av C Nery, 2240
Manaus, Amazonas
 
Roberto O Mello
(92) 232-3915
r C Azevedo, 9, sl 206
Manaus, Amazonas
 
Luciana SM Vieira
(92) 233-1878
r Ferreira, 1297
Manaus, Amazonas
 

Eliminando o ronco com a fonoaudiólogia



Hoje, no Brasil, cerca de 60 milhões de pessoas sofrem de apneia do sono A apneia do sono é um distúrbio que provoca ronco e pequenas interrupções na respiração durante o sono, causando desconforto para a pessoa. Médicos do Instituto do Coração de São Paulo descobriram que fazer caretas pode aliviar esse distúrbio.

Hoje, no Brasil, cerca de 60 milhões de pessoas sofrem de apneia do sono e um exemplo de que as caretas funcionam é o caso do engenheiro, Hilário Kleiman, que teve uma mudança radical em sua vida.

De acordo com a fonoaudióloga e tutora do Portal Educação , Maria Luiza Severo, geralmente a pessoa não se incomoda com o ronco e sim com os comentários feitos pelo outro, no caso a companheira ou companheiro. “O ronco é um ruído muito forte causado pela vibração dos tecidos moles da garganta, especificamente produzido na úvula, mais conhecida como campainha”, explica a fonoaudióloga.

Maria Luiza complementa que o caso também pode estar relacionado com a maneira com que a pessoa dorme, por exemplo, de barriga para cima. “A boca se abre, o queixo desloca-se para trás juntamente com a língua, pressionando a garganta, fazendo com que ocorra o barulho”, explica.

Outros fatores influenciam o ronco como as amídalas e adenoides hipertróficas, o uso de álcool e sedativos para dormir, as alergias quando não tratadas, podem agravar ainda mais o caso. Em crianças, o risco de apneia é ainda maior, porém há tratamento e o problema pode ser diminuído.

Fonte: Assessoria de Imprensa - Portal Educação

Clique aqui para ler este artigo na Portal Fonoaudiologia