Cuide do solo com o gesso agrícola Boa Vista, Roraima

Aprenda a identificar quando é necessário recorrer a gessagem do solo. O bom é no período chuvoso, pois facilita que o gesso se dissolva e atinja as camadas abaixo dos primeiros 20 cm. Quando há necessidade de se aplicar o gesso a lanço ou incorporação de maneira imediata, pode-se lançar mão da irrigação.

Bob's Burguer
(95) 3624-1246
av Jaime Brasil, 100, Centro
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Land Lanches
(95) 3623-3901
av Maj Williams, 976, Centro
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Dudu Lanches
(95) 3224-7801
av Getúlio Vargas, 6091, São Vicente
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Curumin Lanches
(95) 3626-4670
Via Flores, 1923, Pricumã
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Bob´s Burguer
(95) 3623-0053
r Deuzuita Mutran Paracat, 500, Caçari
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Lanchonete Pit Stop
(95) 3624-5884
av Cap Ene Garcez, 15 bx 1, Centro
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Casa do Pão de Queijo
(95) 3224-9022
Pc Santos Dumont, 100, Aeroporto
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Café Expresso
(95) 3224-0490
av Ville Roy, 5023, Centro
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Coisas da Terra Lanche
(95) 3224-6178
av Benjamin Constant E, 159, Centro
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Digitex Cyber Lanche
(95) 3224-9911
av Ville Roy, 4293 lj 2, Canarinho
Boa Vista, Roraima

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Cuide do solo com o gesso agrícola

Na Parte I da pulblicação "Necessidade de Gessagem", abordamos sobre o gesso agrícola, seus benefícios, quando aplicá-lo e fórmulas para calcular a necessidade de gessagem e quantidade de gesso.

Quando aplicar

O bom é no período chuvoso, pois facilita que o gesso se dissolva e atinja as camadas abaixo dos primeiros 20 cm. É nestas camadas profundas que irá propiciar o maior desenvolvimento radicular, como no cafeeiro, e reduzir a toxidez do alumínio. Quando há necessidade de se aplicar o gesso a lanço ou incorporação de maneira imediata, pode-se lançar mão da irrigação.
No café, o gesso proporciona um aumento de produção de sacas de café beneficiado que compensa o custo de aqu isição e de aplicação. São necessárias de 3 a 4 t/ha. O efeito residual do gesso é grande e na dosagem de 4 t/ha atinge até 10 anos. Mas o importante é observar que o gesso deve ser aplicado conforme o recomendado pela análise do solo. Alguns cafeicultores insistem em aplicar o ges so agrícola em altas dosagens sem fazer a análise do solo. Aqueles que aplicam o gesso sem levar em conta a recomendação podem obter aumentos de produções até um certo ponto. À medida que se aumenta a dosagem, os rendimentos vão aumentando, mas não de maneira proporcional, até um momento que eles não compensam os gastos com aquisição e aplicação do produto. Os rendimentos podem até diminuir. Isto é ocasionado pelo desequilíbrio de cátions no solo. Doses elevadas de gesso ocasionam perdas de potássio (K) e magnésio (Mg) por lixiviação.
Outras aplicações do gesso agrícola
O gesso agrícola pode ser usado em solos sódicos , pois o cálcio substitui o sódio (Na) no complexo de troca formando o sulfato de sódio que é lixiviado. O cálcio é mais fortemente retido pelo solo do que o sódio.
O gesso pode ser usado, também, no processo de compostagem para reduzir as perdas de nitrogênio (N).
Um solo arenoso, com baixa CTC e pequena capacidade de adsorver sulfato, a movimentação de bases seria maior que aquela para um solo argiloso com alta CTC e alta adsorção de sulfato. É neste tipo de solo, onde o potencial de movimentação de bases é elevado, que o produtor deve ter o cuidado com a quantidade de gesso aplicado para evitar uma movimentação além das camadas exploradas pelo sistema radicular. Uma amostragem de solo deve ser feita periodicamente para acompanhar a movimentação de bases para evitar uma drástica movimentação para camadas mais profundas longe da área das raízes.
O gesso é uma fonte de enxofre (S). O uso de fertilizantes concentrados é uma das causas para o aparecimento d e deficiências de S. Na produção de fertilizantes concentrados, com altos teores de N, P e K, utilizam-se, basicamente, matérias-primas que possuem pouco ou nenhum S. Outra causa é o baixo consumo de fertilizantes simples, como os sulfatos de amônio e de potássio, os quais contêm alto teor de enxofre.
O aumento da produtividade das culturas extrai nutr ientes do solo e que não são repostos na sua totalidade ou pelos cultivos sucessivos sem reposição do que foi exportado.
O manejo inadequado do solo ocasiona uma diminuição no teor de matéria orgânica. Os solos com bom teor de matéria orgânica apresentam bons índices de enxofre.
As leguminosas têm uma exigência de 40 kg/ha de S, enquanto as gramíneas pedem 15-30 kg/ha de S. As espécies das famílias das crucíferas são as mais exigentes chegando a 80 kg/ha de S.
Para corrigir as deficiências de S, são recomendados de 100 a 250 kg/ha de gesso agrícola.

Clique aqui para ler este artigo na Agronomia Com Gismonti