Cuidados na aplicação dos Agrotóxicos Guarapari, Espírito Santo

Durante as etapas de preparo, aplicação e pós aplicação o trabalhador deve seguir uma série de passos tão importantes para a sua proteção e de outras pessoas. Conheça passo a passo os cuidados necessários. Leia mais abaixo.

Dedetização Campo Grande Ltda
(212) 415-0372
r Alfredo de Morais, 714, Campo Grande
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
 
D D Dedetizadora
(15) 222-1230
r Antonio Tecila, 27
Sorocaba, São Paulo
 
Dedet BH
(313) 371-6927
r Dq Caxias, 57
Belo Horizonte, Minas Gerais
 
José A Pessoa
(43) 235-1457
r Nove, 1133
Primeiro de Maio, Paraná
 
Sedim Saneamento e Dedetização Ltda
(115) 594-2700
r Freire Farto, 150, Jabaquara
São Paulo, São Paulo
 
Imunizadora Hoffmann
(51) 545-1999
r Berthalina Kirsch, 773
Igrejinha, Rio Grande do Sul
 
Fns Fundação Nacional de Saúde
(373) 721-2520
r Wilza Patricia Martins, 188
Curvelo, Minas Gerais
 
Belagricola
(43) 348-2028
tv Tiradentes, 964, Jardim Tatiani
Londrina, Paraná
 
Antinsect Desinset e Prod Quim Ltda
(51) 472-6100
r Missões, 110, Matias Velho
Canoas, Rio Grande do Sul
 
Pec Mat Dedetizadora Ltda
(116) 855-0804
r Vertentes, 202, Tucuruvi
São Paulo, São Paulo
 

Cuidados na aplicação dos Agrotóxicos

Durante as etapas de preparo, aplicação e pós aplicação o trabalhador deve seguir uma série de passos tão importantes para a sua proteção e de outras pessoas, animais, fontes de água e meio ambiente como um todo.

Cuidados nas aplicações:

A – Cuidados antes das aplicações:
· a manipulação do produto deve ser feita ao ar livre;
· mantenha o rosto afastado e evite inalar o produto;
· verifique se os equipamentos estão em perfeitas condições;
· use equipamentos de proteção individual – EPIs tanto na manipulação como na aplicação de produtos;
· após a manipulação, todo o EPI deve ser recolhido, descontaminado e guardado limpo.

B – Cuidados durante as aplicações;
· não pulverizar árvores estando debaixo delas;
· não aplique agrotóxicos em locais onde estiverem pessoas ou animais desprotegidos;
. não aplique agrotóxicos nas proximidades de fontes de água;
· não fazer aplicações contra o sentido do vento.

C – Cuidados após as aplicações:
· respeite o intervalo entre as aplicações;
· respeite o período de carência;
· não lave os equipamentos de aplicação em riachos, lagos, rios, açudes e outras fontes de água;
· evite o escorrimento da água de lavagem dos equipamentos para locais usados por pessoas e animais;
· tomar banho com bastante água e sabão;
· lavar os equipamentos de proteção diariamente.

Período de carência:
Também chamado "Intervalo de Segurança" . O período de carência é o número de dias entre a última aplicação do produto agrotóxico e a colheita. Deve ser respeitado este prazo para evitar que os alimentos colhidos fiquem com resíduos e venham causar prejuízos às pessoas e aos animais. Por exemplo, se numa cultura a última aplicação do produto foi em 1º de março e a carência é de 10 dias, a colheita só poderá ser realizada após 13 de março.
É ilegal a comercialização de produtos destinados à alimentação que apresentem resíduos além do permitido pelo Ministério da Saúde. A colheita poderá ser apreendida e destruída. Além deste prejuízo, o agricultor poderá ser multado e submetido a processo judicial. Para evitar isto, o agricultor deve consultar um Engenheiro-Agrônomo que lhe indicará o melhor produto, período de carência e quais os equipamentos de proteção individual que deverão ser usados.

Aplicação aérea:
A aviação agrícola é uma das mais modernas tecnologias de aplicação de agrotóxicos. Com a aviação agrícola é possível reduzir a quantidade de agrotóxicos. Além disto reduz em até 4 vezes o tempo de aplicação, com a vantagem de uma distribuição uniforme e não compacta o solo. Na aplicação motorizada há a desvantagem de compactar o solo.
1. é vedado a entrada e permanência de qualquer pessoa na área onde está sendo feita a pulverização aérea.

Higiene após a aplicação:
A higiene feita habitualmente é importante para evitar contaminações. Os produtos químicos penetram no nosso corpo através da boca, pele, olhos e pela respiração. Roupas e equipamentos contaminados facilitam a absorção do produto pois estão em contato direto com a pele. Comer, beber e fumar durante as aplicações são outras formas de contaminação do produto através da boca pois as mãos estão contaminadas.
Procedimentos de higiene:
1) lave bem as mãos e o rosto antes de comer, beber e fumar;
2) lave as roupas usadas na aplicação separadas das roupas de uso pessoal da família;
3) tome banho, lavando bem o couro cabeludo, axilas, unhas, regiões genitais;
4) após o banho, use roupas limpas;
5) mantenha sempre a barba bem feita, unhas e cabelos cortados.

Clique aqui para ler este artigo na Agronomia Com Gismonti