Correr no sol exige cuidados redobrados com as roupas e a hidratação Manaus, Amazonas

O brilho do dia e a temperatura mais alta funcionam como itens extras de motivação mesmo para quem já não precisa mais disso. Entre 11h e 15h, ninguém rende sua melhor performance. A temperatura alta provoca exaustão, pois há uma grande perda de água pela transpiração. Saiba mais no artigo abaixo.

João BL Botelho
(92) 234-5609
bc Ribeiro, 520, sl 705, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Wellington Sampaio
(92) 236-1672
r Acre, 31, bl 31 b ap 3, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
João LP Machado
(92) 232-4559
bc Ribeiro, 620, sl 203, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Paulo MG Lobo
(92) 633-1764
r Ramos, 89, São José Operário
Manaus, Amazonas
 
Antônio Lg Matos
(92) 236-7505
av C Nery, 2240
Manaus, Amazonas
 
Roberto O Mello
(92) 232-3915
r C Azevedo, 9, sl 206
Manaus, Amazonas
 
Luciana SM Vieira
(92) 233-1878
r Ferreira, 1297
Manaus, Amazonas
 

Correr no sol exige cuidados redobrados com as roupas e a hidratação

Correr no sol é passatempo preferido de muitos atletas que praticam o esporte. O brilho do dia e a temperatura mais alta funcionam como itens extras de motivação mesmo para quem já não precisa mais disso. A princípio, não há problemas em pegar um bronzeado enquanto pratica sua atividade física favorita. Por que a princípio? Porque a resposta definitiva depende dos seus hábitos enquanto treina.

Começando pelo óbvio: nem no inverno dá para dispensar o filtro solar. No calor, então, é indispensável usar um produto com FPS 30, no mínimo, no rosto e no resto do corpo que será exposto aos raios ultravioletas. Aplique o produto cerca de meia hora antes de sair de casa e lembre-se de repassar a cada duas horas, caso seu programa seja longo.

O sol é um grande aliado da saúde. Além de ajudar na síntese da vitamina D (essencial na absorção do cálcio e do fósforo e, portanto, na combate à osteoporose), os raios solares funcionam como uma espécie de antiinflamatório natural não à toa, os dermatologistas recomendam passeios ao ar livre no tratamento a algumas doenças de pele.

Mas é preciso contar com o relógio para que tudo saia bem. Entre 11h e 15h, ninguém rende sua melhor performance. A temperatura alta provoca exaustão, pois há uma grande perda de água pela transpiração. Mesmo se hidratando adequadamente, fica difícil repor o que foi gasto sem ficar com o corpo pesado. O calor também acelera a utilização de glicogênio, um estoque limitado de energia muscular. Um treino de 40 minutos num dia de calor equivale a um de uma hora num dia frio.

Quanto à escolha da roupa, vale o básico antes de tudo: opte pelo que for mais confortável (lembrando que o algodão tem um bom toque, mas acaba absorvendo o suor). Se a transpiração incomoda, as lojas esportivas já dispõem de muitos modelos fabricados em tecidos que secam rapidamente. Evite correr com roupas apertadas e escuras, que aumentam a temperatura do corpo e encurtam seu treino pelo cansaço.

Clique aqui para ler este artigo no Guia da Plastica