Conquiste bumbum perfeito para desfilar no jeans Manaus, Amazonas

O artigo mostra como conseguir o bumbum que toda mulher sonha. Com certeza, a mulher se sente muito mais feminina quando veste sua calça jeans e percebe que o bumbum ficou redondinho, arrebitado e com o volume certo. Veja mais no artigo abaixo.

João BL Botelho
(92) 234-5609
bc Ribeiro, 520, sl 705, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Wellington Sampaio
(92) 236-1672
r Acre, 31, bl 31 b ap 3, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
João LP Machado
(92) 232-4559
bc Ribeiro, 620, sl 203, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Paulo MG Lobo
(92) 633-1764
r Ramos, 89, São José Operário
Manaus, Amazonas
 
Antônio Lg Matos
(92) 236-7505
av C Nery, 2240
Manaus, Amazonas
 
Roberto O Mello
(92) 232-3915
r C Azevedo, 9, sl 206
Manaus, Amazonas
 
Luciana SM Vieira
(92) 233-1878
r Ferreira, 1297
Manaus, Amazonas
 

Conquiste bumbum perfeito para desfilar no jeans

Com certeza, a mulher se sente muito mais feminina quando veste sua calça jeans e percebe que o bumbum ficou redondinho, arrebitado e com o volume certo.

O duro é quando esse sonho não condiz com a realidade e aquele jeans maravilhoso acaba mofando em um canto do seu guarda-roupa. Confira a seguir algumas dicas para deixar seu bumbum em forma.

Cada bumbum, uma sentença
Segundo o cirurgião plástico Ricardo Cansanção, a maioria das queixas femininas em relação aos glúteos está relacionada ao volume, flacidez e queda. Essas duas últimas se dão devido à perda progressiva de gordura e falta de tônus muscular. Já a falta de volume depende exclusivamente da genética e de a musculatura estar em forma.

Para combater esses problemas, a nutricionista Renata Freitag, da academia carioca Estação do Corpo, recomenda evitar alimentos gordurosos, industrializados e açúcares, e abusar dos vegetais de cor laranja e folha verde escura, que são ricos em vitamina A e garantem uma pele saudável e rígida. A vitamina C e o zinco, encontrados nas frutas cítricas e em peixes e frutos do mar, respectivamente, são antioxidantes e combatem os radicais livres, evitando o envelhecimento das células e garantindo sua estrutura e funcionalidade. Os grãos integrais, carnes magras e leite são fontes de vitaminas do complexo B, que auxiliam na integridade do tecido epitelial.

"Mas o segredo não está só na alimentação. É preciso praticar exercícios localizados e aeróbicos, drenagem linfática e tratamentos anticelulite para garantir um bumbum perfeito", explica o cirurgião plástico Ricardo Cansanção.

Que o bumbum perde a forma com a falta de atividade física, dieta irregular e as alterações de peso já ficou claro. Mas por que algumas pessoas, principalmente as mais magras, não tem recheio nas laterais do bumbum? "Nas pessoas com baixa massa muscular não existe volume necessário para toda a área inferior", explica o cirurgião plástico Ricardo Cavalcanti.

Agora, se você cuida do seu bumbum direitinho e mesmo assim continua insatisfeita com o formato dele, é chegada a hora de recorrer à plástica para garantir um visual digno de um jeans justinho.

Bumbum gaveta
É aquele sem forma alguma, nem mesmo a curvinha próxima a coxa. Devido à falta do volume muscular, a pele e o tecido cutâneo não se projetam e, conseqüentemente, não fazem um contorno bonito.

Além do aspecto murcho, esse tipo de bumbum torna as imperfeições da pele, como a flacidez, celulite e estrias, mais visíveis. A solução cirúrgica para este caso são as técnicas que valorizam a região, deixando-a volumosa e com projeção.

Preenchimento com polimetilmetacrilato
Indicado para pequenos e médios preenchimentos de bumbum, essa opção tem a vantagem de não provocar perda do material aplicado e, assim, o resultado é permanente. Com a ajuda de uma injeção, o material é enxertado na região e nas duas a três semanas seguintes, o PMMA se expande, conferindo o aumento do volume.

O procedimento pode ser feito em clínica ou consultório e não há a necessidade de cuidados pós-operatórios ou qualquer manutenção, sendo que a paciente pode, por exemplo, já sair dirigindo seu carro sem problemas. "Antes da aplicação é importante que o paciente faça um teste prévio para detectar possível alergia ao produto", alerta o cirurgião plástico Márcio Dantas de Menezes.

Lipoplastia
Associa lipo com enxerto de gordura. O procedimento utiliza anestesia peridural. "A gordura é lipoaspirada das regiões onde está em excesso, como culote ou abdome e é preparada para ser enxertada no bumbum. Precisa ser tudo bem rápido porque as células de gordura são vivas" explica o cirurgião plástico Alberto Birman. Normalmente, 30% da gordura enxertada é absorvida naturalmente pelo corpo, portanto é importante colocar uma quantidade um pouco maior que a indicada.

Para preparar a pele antes da cirurgia, Birman indica o uso de aparelhos de estimulação muscular, já que a gordura será enxertada entre a pele e o músculo. A cicatriz, de 0,5 a 1cm, fica no sulco entre os glúteos, escondida na marca do biquíni. No pós-operatório, é essencial o uso do gesso plástico por 15 dias e cinta modeladora não flexível, de dois a três meses, para deixar o bumbum estático. As atividades normais podem ser retomadas após sete a 15 dias.

Bumbum caído
Normalmente, esse formato de dérriere está relacionado àquelas pessoas que emagreceram muito (mais de dez quilos) ou as mais velhas (acima de 60 anos), pois ambos perderam gordura e tônus muscular com o passar do tempo.

As cirurgias plásticas indicadas para reverter esse problema têm como objetivo elevar o músculo glúteo ou preencher o espaço que está vazio a fim de valorizar essa região.

Lifting glúteo
Essa cirurgia consiste em remover o excesso de pele e depois modelar o bumbum para que ele fique em um formato harmônico com o restante da silhueta. Mas esse procedimento só é indicado para os casos mais graves, já que a cicatriz que fica logo após a cirurgia é relativamente grande.

Existem duas opções de incisão para realizar esta técnica: é na parte inferior do bumbum (bem na dobrinha próxima a coxa) ou na superior (essa é maior, fica na divisão do glúteo com o tronco e assume um formato parecido com um biquíni asa-delta, indo de uma ponta a outra da bacia). Através desta incisão, o médico traciona a pele, retira o excesso e reposiciona o restante de modo a modelar e dar firmeza ao bumbum.

Caso a paciente queira aumentar um pouco a região, existe a alternativa de usar o tecido excedente como uma espécie de prótese natural para remodelar a área, nesse caso, o tecido é embutido debaixo da pele. A paciente deve evitar sentar-se nos primeiros sete dias e pode voltar ao trabalho após 20 dias e às atividades físicas após quatro meses.

Tensores búlgaros
Fios de material sintético, como nylon e polipropileno, são implantados acima do músculo glúteo, na região do tecido gorduroso. O médico une as duas pontas dos tensores, (ele formará um círculo), e puxará para cima garantindo a firmeza e sustentação da região. A anestesia é local e a incisão mede cerca de sete centímetros.

"Esses fios acabam se ancorando nas fibras conjuntivas que fazem parte do tecido gorduroso", explica o cirurgião plástico Luís Eduardo Mello Leal. Os cuidados pós-operatórios envolvem ficar de bruços durante 48 horas, repouso durante uma semana, e voltar às atividades normais após um mês.

Bumbum pequeno
Típico das mulheres que são bem magrinhas e têm uma estrutura óssea estreita. O principal problema desse tipo de bumbum é que, apesar de ter um formato bonito, falta um pouco de recheio nas laterais.

As técnicas indicadas para casos como esses buscam aumentar sutilmente o volume, melhorar a projeção e definir o contorno, dando mais harmonia ao todo.

Lipoestruturação glútea
Esse método é indicado para preencher de forma natural as depressões, as distrofias (assimetrias na distribuição da gordura) ou as hipotrofias (falta ou diminuição de gordura) do bumbum. A gordura é aspirada de outra região do corpo de forma a manter a vitalidade das células para depois ser inserida no glúteo, criando o volume e a forma desejada pela mulher.

As cicatrizes são pequenas, cerca de 0,5 cm na dobra do bumbum, e os cuidados pós-operatórios são os mesmos de uma lipo normal, devendo fazer repouso de três a quatro dias e evitar esforços por 20 dias. Esta técnica oferece resultados definitivos porque trata a gordura antes de injetar no glúteo, ou seja, proporciona resultados mais naturais, sem necessidade de implantes.

Prótese glútea
Essa técnica ainda é a mais requisitada pelas candidatas à plástica no bumbum. Ela traz ótimos resultados, principalmente quando o desejo é dar volume ao bumbum. A cirurgia é feita sob anestesia peridural. O médico faz a incisão nos sulcos inferiores do bumbum (aquela marquinha entre a coxa e o glúteo) para inserir as próteses de silicone, que ficam posicionadas entre os músculos para dar forma e volume de maneira natural.

O formato da prótese, que pode ser oval ou redonda, depende da vontade e estrutura da paciente. A cirurgia dura de duas a três horas para ser realizada. "A recuperação é de 15 a 25 dias, sendo que a paciente deve evitar atividades físicas e exposição ao sol por um mês", explica o cirurgião plástico Ricardo Cavalcanti. A cicatriz resultante é imperceptível e fica na parte inferior do bumbum.

Clique aqui para ler este artigo no Guia da Plastica