Conhecendo os processos de secagem da madeira São José dos Pinhais, Paraná

A secagem racional da madeira é uma das mais importantes operações dentro da indústria madeireira. A remoção de sua umidade até um teor adequado irá melhorar sua estabilidade dimensional, o que resultará em um produto final de alta qualidade. Saiba mais abaixo.

Sucesso Serviços Financeiros
(41) 3079-0634
r Vicente Machado, 467 sl 102 na Centro
Curitiba, Paraná

Dados Divulgados por
Mega Card
(41) 3024-2288
r João Negrão, 162 sl 33 Centro
Curitiba, Paraná

Dados Divulgados por
Niponcred
(41) 3076-9727
r José Loureiro, 464 2º andar Centro
Curitiba, Paraná

Dados Divulgados por
Central Cred
(41) 3224-3233
r 15 de Novembro, 279 cj 212 Centro
Curitiba, Paraná

Dados Divulgados por
Agiplan Serviços Financeiros
(41) 3074-0200
r Des Westphalen, 53 an 3
Curitiba, Paraná

Dados Divulgados por
Intercred
(41) 3324-5961
Al Dr Muricy, 542 sl 102 an 1 Centro
Curitiba, Paraná

Dados Divulgados por
Kitassy
(41) 3013-4110
r 4, 38 sl 60 Cidade Industrial
Curitiba, Paraná

Dados Divulgados por
Executivos Financeiros
(41) 3242-5351
av 7 de Setembro, 6120 Batel
Curitiba, Paraná

Dados Divulgados por
HSBC
(41) 3376-1490
r Pres Padua Fleury, 805 Hauer
Curitiba, Paraná

Dados Divulgados por
Controller´s
(41) 3323-8423
Al Cabral, 583 cj 5 Centro
Curitiba, Paraná

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Conhecendo os processos de secagem da madeira

ERNESTO AUGUSTO GARBE

"Gradiente de Umidade e Tensões"

Monografia apresentada ao Curso de Engenharia IndustrialMadeireira, do Departamento de Engenharia e Tecnologia Florestal, do Setor deCiências Agrárias, da Universidade Federal do Paraná, como requisito parcialpara a matéria de "Relação Água Madeira".

Orientador: Prof. Dr. Ivan Tomaselli

CURITIBA

2008

1. INTRODUÇÃO

A secagem racional da madeira é uma das mais importantesoperaçõesdentro da indústria madeireira. Aremoção de sua umidade até um teoradequado irá melhorar sua estabilidade dimensional, o que resultará em umproduto final de alta qualidade.

O objetivo principal da secagem artificial é promover oequilíbrioentre a velocidade de evaporação daágua na superfície da madeira, ataxa de movimentação interna (tanto de calor como de umidade) e as reações damadeira durante o processo, de forma a tornar a secagem o mais rápida possívele com um nível de perdas ou um padrão de qualidade aceitável para o produto quese pretende. Para se atingir esse objetivo é necessário não só o conhecimentosobre a termodinâmica da secagem como também sobre as características damadeira e sobre o funcionamento do secador (JANKOWSKY, 1995).

Segundo JANKOWSKY (1983), durante o processo de secagem, aágua presente na madeira movimenta-se do interior das peças até a superfícieevaporante, dando origem a um gradiente de umidade. Esse fluxo de umidade élimitado pela permeabilidade natural da madeira enquanto o teor de umidadeestiver acima do ponto de saturação das fibras (PSF), passando a sofrer a influênciado gradiente de umidade abaixo do PSF.

FERNANDES e GALVAO (1978/1979) mostram que a rapidez dasecagem está diretamente relacionada com a inclinação do gradiente de secagem eessa gradiente decresce à medida que a secagem progride, diminuindo também arapidez da secagem, ou seja, a secagem se dá com mais velocidade nas primeirashoras, com a retirada da água livre, e tende a diminuir progressivamente amedidaque a água de impregnaçãocomeça a se movimentar para fora da peça.Porém,é importante ressaltar que durante esse processo, devidoà retração damadeira emfunção da distorção deumidade, surgem tensões internas capazes deocasionar defeitos, tais com rachaduras superficiais e internas.

Estudos conduzidos por McMILLEN (1955 1963) mostram que, seas tensões de secagem ultrapassarem o limite de proporcionalidade da madeiraocorreráuma fixação de tensões, ou seja, amadeira sofrerá uma deformaçãopermanente que irá causar problemas durante o processamento final.

De acordo com HART (1966), tanto o gradiente de umidade comoas tensões internas são importantes na secagem racional da madeira, estandointimamente associados com a sua permeabilidade natural.

» Baixe o artigo completo para continuar lendo.

Clique aqui para ler este artigo na WebArtigos.com