Conhecendo os benefícios dos chás Macapá, Amapá

Aprenda no artigo abaixo quais são os benefícios dos chás. Conheça vários tipos de chá e para que cada um serve. O oolong é um chá chinês tradicional, situado entre o chá-verde e o chá-preto em termos de oxidação.

Mesoclin
(96) 3223-4248
av Procópio Rola, 2431 Santa Rita
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
News Estetica
(96) 3223-7799
av Mendonça Furtado, 1007
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Clinica dos Olhos
(96) 3222-2131
r Cândido Mendes, 1299 ca A Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Clinica Dr Alexandre
(96) 3224-1776
av Dq de Caxias, 730
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Consultorio Dr Romerval
(96) 3222-5223
av 1de Maio, 192
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Centro de Estetica Selma
(96) 225-2500
r Tiradentes, 308 Altos Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Zeneide Alves
(96) 3224-2425
av Pres Getúlio Vargas, 1062
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Med Center
(96) 3222-1231
r S José, 1704 Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Jose M Lobato
(96) 3223-3315
av Antônio Coelho Carvalho, 424 Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Clinica de Estetica Antonyelle
(96) 3222-5759
av Raimundo Álvares Costa, 998
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Conhecendo os benefícios dos chás

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Com a chegada do inverno, nada melhor que uma boa xícara de chá para espantar o frio, e melhor ainda se esse chá ajuda na dieta, não é mesmo?! Se você está pensando apenas na economia de calorias, saiba que essas ervas podem oferecer inúmeros benefícios ao seu emagrecimento. “As infusões ajudam na digestão, aceleram o metabolismo, combatem o inchaço e até cortam o apetite quando ele perde o limite”, explica o consultor farmacêutico Kali Rafael Nardino, da Divine Shen.

Acompanhe abaixo sugestões que ajudam a vencer os principais obstáculos durante a fase de emagrecimento. O especialista conta tudo sobre as propriedades do chá Oolong, que é uma poderosa receita chinesa que oxida as gorduras e faz o seu metabolismo agir de forma muito rápida.

Inchaço

O problema mascara o resultado de muitas dietas. A calça jeans não fecha, as formas não aparecem definidas e você acha que todo o seu esforço não está valendo a pena. O acúmulo de líquidos no organismo pode ser causado por vários fatores, como excesso de sal na alimentação ou uso de alguns medicamentos, como corticoides e anti-inflamatórios.

O cabelo de milho (Zea mays) é um eficiente diurético, porque ajuda a regular as funções dos rins e da bexiga e combate o inchaço, principalmente, nas pernas. “O ideal é tomar de 2 a 3 xícaras de chá ao dia, em infusão, ou 1 xícara pequena no final do dia”, diz o farmacêutico. Ele também recomenda doses de chá-verde e chá-preto, que também têm propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

Apetite voraz

Erva-doce, carqueja, espinheira-santa, chapéu-de-couro, jurubeba, abacateiro, cavalinha e bugre cortam a fome fora de hora, segundo o especialista. “Mas precisamos levar em conta a qualidade da matéria-prima, o que é determinado principalmente pela forma de cultivo, procedência, processamento e armazenagem”, diz o farmacêutico, que também recomenda o consumo de chá-branco. “Ele ajuda a desinchar, desintoxicar e acelerar o metabolismo, facilitando a queima de gordura. A vantagem é que faz tudo isso de maneira mais intensa e com sabor bem suave”, afirma.

Ansiedade

Várias infusões podem ser utilizadas como calmantes naturais, agindo no sistema nervoso central, baixando a ansiedade (sintoma que costuma desencadear a compulsão à comida). O especialista recomenda camomila (Matricaria chamomile), alecrim (Rosmarinus officinalis), melissa (Melissa officinalis), hortelã (Mentha piperita), capim-limão (Cymbopogon citratus), jasmim (Jasminum officinalis) e anis (Pimpinella anisum). “Mas não misture muitas plantas se você não conhece bem as ervas e não sabe quais serão os efeitos em seu organismo”, afirma.

Digestão

Algumas plantas com ações digestivas podem auxiliar no funcionamento do intestino, assim, de certa forma, também acabam contribuindo para manter uma barriga lisinha. Outras ervas contêm substâncias que atuam no fígado, ajudando a quebrar a gordura em moléculas menores. “Na lista das plantas conhecidas como digestivas estão o hibisco (Hibiscus sabdariffa), psilium (Plantago psyllium), a cáscara-sagrada (Rhamnus purshiana), a zedoária (Curcuma zedoaria) e fucus (Fucus vesiculosus)”, indica Kali Rafael.

Além das plantas listadas, outro velho conhecido é o boldo (Peumus boldus Molina) que também é chamado popularmente como boldo-do-chile. Suas folhas são usadas na medicina popular para tratamento de problemas digestivos e hepáticos. “Mesmo sendo muito difundido entre a população, alguns estudos toxicológicos sugerem que o chá de boldo deve ser consumido com moderação e cuidado, além de ser proibido na gravidez porque ameaça a saúde do bebê”, diz o farmacêutico.

Queima de gordura

O chá-branco e o chá-verde são excelentes aliados para queima de gordura. Os dois são extraídos da Camellia sinensis, mas em épocas diferentes. Para produzir chá-branco são coletadas as folhas mais jovens, antes de entrarem no processo de oxidação natural. Nessa fase, quando ainda estão cobertas por uma penugem esbranquiçada (daí o nome chá-branco), concentram catequinas e polifenóis, substâncias altamente antioxidantes e termogênicas (capazes de acelerar o ritmo do metabolismo).

Oolong - o chá que oxida as gorduras

A cafeína é uma das substâncias estimulantes mais consumidas em todo o mundo, sendo encontrada em chás, café, cacau, guaraná, chocolate e nos refrigerantes. Ela pode acelerar o metabolismo, mas somente alguns tipos de chá possuem propriedades que vão além do efeito isolado da cafeína, pois apresentam componentes fenólicos que podem auxiliar no equilíbrio do organismo com ações antioxidantes e desintoxicantes, entre outras. No Japão, estudos feitos com chá do tipo oolong, rico em cafeína e catequina-polifenóis, mostraram aumento no gasto metabólico de 24 horas e aumento da oxidação de gorduras.

O oolong é um chá chinês tradicional, situado entre o chá-verde e o chá-preto em termos de oxidação. Também é produzido através do processamento de folhas da Camelia sinensis, a mesma planta utilizada para produzir os chás branco, vermelho, verde e branco. “O chá oolong possui um sabor mais próximo ao chá-verde do que ao chá-preto: ele não possui o aroma róseo adocicado do chá-preto e nem as notas vegetais marcantes típicas do chá-verde. Ele é em geral preparado forte, com o amargo deixando um resquício de sabor adocicado. É um poderoso aliado para quem deseja acelerar o metabolismo”, afirma Kali.
Fonte: Assessoria de Imprensa - Portal Educação

Clique aqui para ler este artigo na Portal Medicina Alternativa