Conhecendo o novo carro da Chery São Paulo, São Paulo

Já não é de hoje que os chineses estão "de olho" no promissor mercado automotivo brasileiro. Montadoras como Chana, Effa, Jinbei e Hafei começam a marcar presença nas vendas nacionais de zero quilômetro. Agora, chegou a vez da Chery -- uma gigante chinesa fundada em 1997 -- atravessar meio mundo e desembarcar em terras "tupiniquins".

Renaro Comércio de Automóveis
(11) 3222-9673
r Guaianases, 663, Campos Elíseos
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Sorana Comercial e Importadora Ltda
(11) 2141-5811
av Braz Leme, 268, / 295, Casa Verde
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Automotrix Serviços Automotivos Ltda
(11) 3271-1751
r Independência, 87, , Cambuci
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Calpac Ltda
(11) 3823-8700
al Olga, 246, , Barra Funda
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Alta Comercial de Veículos Ltda
(11) 2169-2000
r Glória, 474, , Liberdade
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Virgiliu's Automóveis
(11) 5062-1980
av Nazaré, 1981, Ipiranga
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Korea Kia Motors
(11) 5627-0027
r Consolação, 1787, , Consolação
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Utility Veículos Comerciais
(11) 2605-5438
av Salim Farah Maluf, 3010, Quarta Parada
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Continental Automóveis Ltda
(11) 2911-5000
r Gomes, 1020, Vl Ivone
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Primo Rossi Rent a Car
(11) 3151-5600
r Consolação, 328, Lj 01, Consolação
São Paulo, São Paulo

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Conhecendo o novo carro da Chery

Fornecido por:

Já não é de hoje que os chineses estão "de olho" (e bem aberto) no promissor mercado automotivo brasileiro. Montadoras como Chana, Effa, Jinbei e Hafei começam a marcar presença (mesmo que ainda bem modesta) nas vendas nacionais de zero quilômetro.

Agora, chegou a vez da Chery -- uma gigante chinesa fundada em 1997 -- atravessar meio mundo e desembarcar em terras "tupiniquins". Para isso, a nova marca escolheu, como seu primeiro produto, o utilitário esportivo Tiggo.

Produzido no Uruguai (um dos 11 países que possui fábricas da Chery), o Tiggo se destaca por oferecer um pacote completo de equipamentos a um preço pra lá de tentador. Custando R$ 49.900,00, este utilitário 4x2 equipado com motor 2.0L 16V de 135 cv de potência tem como principais itens de série:

          - Freios ABS nas 4 rodas com EBD,

          - airbag duplo,

          - ar-condicionado,

          - direção hidráulica,

          - vidros e travas elétricas,

          - retrovisores externos elétricos com anti-embaçamento,

          - rádio CD player e MP3,

          - bancos dianteiros com aquecimento,

          - bancos traseiros reclináveis,

          - alarme antifurto,

          - ajuste de altura dos faróis,

          - ajuste de altura da coluna de direção,

          - rodas de liga leve aro 16 (inclusive o estepe),

          - para-choques e maçanetas também na cor do veículo,

          - faróis de neblina,

          - rack   e antena de teto.

 

Ufa! E olha que esses são apenas os principais itens de série! Opcional só o banco em couro, montado nas concessionárias (atualmente, a rede conta com 30 lojas distribuídas em 14 estados brasileiros. Até o final deste ano, esse número aumentará para 55; e em 2010, serão mais de 70 pontos de venda).  

O câmbio automático e a versão 4x4 ainda não estão disponíveis, mas, segundo Luis Curi, CEO da Chery Brasil, o Tiggo automático com tração nas quatro rodas deverá chegar no primeiro trimestre de 2010.

Ainda segundo Curi, para este ano, a montadora pretende trazer mais três modelos: o QQ (um compacto com motor 1.1L que irá custar R$ 22.900,00); o Face (um monovolume que terá preço inicial de R$ 29.900,00); e as versões hatch e sedan de um modelo que, na China, foi batizado de A3, e que terá um novo nome por aqui (ainda não definido). O preço deste último será na faixa dos R$ 42 mil.

Mas, voltando ao Tiggo, o utilitário esportivo também se destaca por suas dimensões generosas: são 4,28 metros de comprimento, por 1,76 m de largura e 1,70 m de altura. A distância entre-eixos é de 2,51 m , o que proporciona um espaço razoável para os cinco ocupantes do veículo. Pena que quem viaja no meio do banco traseiro não conta com apoio de cabeça e o cinto de segurança é subabdominal.

O Tiggo também peca pela qualidade no acabamento. Pelo menos foi o que pude observar nos modelos apresentados à imprensa especializada durante o lançamento oficial, que aconteceu no último dia 20 de agosto. Além de muito plástico, algumas peças estavam mal encaixadas, bem ao estilo "carro pé-de-boi".

O motor ACTECO 2.0 litros a gasolina de 16 válvulas e sistema de injeção multiponto eletrônica digital sequencial foi desenvolvido pela Chery. A potência máxima é de 135 cv a 5.750 rpm e o torque (força) máximo é de 18,2 kgfm a 4.500 giros. Mas, ao contrário do que eu imaginava, este utilitário "tem torque em baixa", e isso pude comprovar durante um rápido test drive pelo elegantíssimo bairro Morumbi, em São Paulo. Tanto em subidas, quanto em retomadas de velocidade, o Tiggo esbanjou fôlego. A estabilidade também foi outro ponto positivo, não "saindo de traseira" nem mesmo quando entrei "mais quente" em uma curva.

Enfim, o Chery Tiggo tem um desempenho razoável; o consumo, segundo a montadora é de 10 km/l na cidade (será meeesmo???); a lista de itens de série é bem completa; e o preço tentador. Pena que o acabamento ainda fica muito a desejar...

 

Clique aqui para ler este artigo na Autopista.com