Conhecendo o novo carro City da Honda Palmas, Tocantins

As concessionárias Honda de todo o País já começam a receber as primeiras unidades do City, o novo sedan da marca e o terceiro modelo produzido na fábrica de Sumaré (SP). Comercializado apenas com a motorização 1.5L i-VTEC Flex, mas com as opções de câmbio automático (5 velocidades) ou manual, o City terá três versões de acabamento. Leia mais abaixo.

Léo Veículos Ltda
(63) 3414-1095
r 1º Janeiro, 1116 S Central
Araguaína, Tocantins

Dados Divulgados por
Central Car
(63) 3414-1140
r Florêncio Machado Q 5, 154 lt 9 S Central
Araguaína, Tocantins

Dados Divulgados por
Disbrava Distr Brasileira de Veículos Araguaína
(63) 3413-1403
av Santos Dumont Q 14, 985 lt 12/25 S Rodoviario
Araguaína, Tocantins

Dados Divulgados por
Avel Veículos Novos Usados Compras Vendas
(63) 3414-2171
r Gaúcho Q 18, 107 lt 2 S Central
Araguaína, Tocantins

Dados Divulgados por
Auto Forte Intermediações de Veículos
(63) 3412-8082
av Con João Lima, 1386 S Central
Araguaína, Tocantins

Dados Divulgados por
Bravo Comércio de Veículos Ltda
(63) 3415-8000
av Bernardo Sayão, 700 Vila Cearense
Araguaína, Tocantins

Dados Divulgados por
BR Veículos
(63) 3414-7921
av Con João Lima Q 1a, s/n lt 1A Neblina
Araguaína, Tocantins

Dados Divulgados por
Auto Vip Multimarcas
(63) 3421-2329
S Rodoviario
Araguaína, Tocantins

Dados Divulgados por
Auto Mecânica Rezende
(63) 3414-0409
r 2 Q F, s/n lt 3 S Aeroporto
Araguaína, Tocantins

Dados Divulgados por
Araguaia Veículos
(63) 3414-4887
av Mal Castelo Branco, 241 S Central
Araguaína, Tocantins

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Conhecendo o novo carro City da Honda

Fornecido por:

As concessionárias Honda de todo o País já começam a receber as primeiras unidades do City, o novo sedan da marca e o terceiro modelo produzido na fábrica de Sumaré (SP). Comercializado apenas com a motorização 1.5L i-VTEC Flex, mas com as opções de câmbio automático (5 velocidades) ou manual, o City terá três versões de acabamento. Veja abaixo:

 

City LX MT: R$ 56.210,00

City LX AT: R$ 60.010,00

City EX MT: R$ 61.650,00

City EX AT: R$ 65.450,00

City ELX MT: R$ 65.375,00

City ELX AT: R$ 71.095,00

 

A versão topo de linha (ELX AT) é a única que pode vir equipada com conta com Paddle-Shift. Trata-se do sistema que permite trocas de marcha manuais com o acionamento de alavancas localizadas no volante, assim como nos carros de F-1. O câmbio automático ainda dispõe dos modos "D" (Drive) e "S" (Sport). Neste caso, da primeira à quinta marcha é possível contar com uma relação escalonada para melhor aproveitamento da potência e do torque em condução esportiva.

 

O propulsor bicombustível 1.5L que equipa todas as versões do City se destaca pela tecnologia i-VTEC (Controle Eletrônico Variável de Sincronização e Abertura de Válvulas). A tecnologia varia tanto o tempo quanto a profundidade de abertura das válvulas para máxima eficiência em diferentes regimes de marcha. Assim, além de um excelente desempenho, o que se vê é economia de combustível e reduzida emissão de poluentes, seja em altas ou baixas rotações.

 

A potência é de 115 cv com gasolina e 116 cv com álcool, ambas a 6.000 rpm. Já o torque é de 14,8 kgfm a 4.800 giros, independente do combustível usado. Quanto ao desempenho, a Honda não divulga nem a velocidade máxima e nem mesmo a aceleração de 0 a 100 km/h . A montadora japonesa ainda garante que o City oferece baixo consumo de combustível, mas também não divulga número algum.

 

TAMANHO É DOCUMENTO

 

Utilizando a mesma plataforma do New Fit, o novo carro da montadora japonesa se destaca pelo design e versatilidade, ou seja, ele é tão bonito quanto o New Civic, porém com a versatilidade do New Fit e com uma grande vantagem sobre os dois: o porta-malas. São 506 litros contra 340 litros do New Civic e 380 do New Fit!

 

O visual do City ressalta o conceito arrowshot form, que se assemelha a uma flecha a ponto de ser atirada com um arco em alta tensão. Já o interior foi desenvolvido seguindo o  conceito cool lounge, que visa oferecer o máximo de soluções inteligentes que privilegiam funcionalidade e ergonomia.

 

Basta entrar no novo modelo da Honda para ver um veículo confortável. Seu habitáculo é amplo. Isso se deve aos seus privilegiados comprimento (4.400mm) e largura (1.695mm), oferecendo o máximo de conforto para os ocupantes. Sua distância entre eixos é de 2.550mm. Assim, o conceito "mínimo para a máquina, máximo para o homem" está evidente no Honda City.

 

A versão top de linha, além dos bancos em couro, possui um sistema de reclinação dos bancos traseiros. Em todas as versões, o City dispõe de encosto de cabeça regulável e cinto de segurança de três pontas para todos os ocupantes. Além disso, duplo airbag (motorista e passageiro) também é item de série desde a versão de entrada do City.

 

Já no quesito sistema de freios, a versão LX tem freios dianteiros a disco e traseiros a tambor. Já as versões EX e EXL vêm equipadas com freios a disco nas quatro rodas, ABS e EBD (Electronic Brake Distribution), sistema que calcula e distribui a pressão apropriada a cada roda em frenagens bruscas, evitando seu travamento e mantendo a dirigibilidade.

 

MAIS TECNOLOGIA

 

O novo sedan, que já está em sua terceira geração, dispõe de injeção de combustível multiponto programada PGM-FI (Programmed Fuel Injection). O sistema computadorizado conta com um módulo de controle do motor ECM (Engine Control Module) conectado a sensores que monitoram diversas condições do veículo. A partir dessas informações, cada injetor é ativado, de acordo com as necessidades de combustível detectadas para o desempenho do Honda City.

 

Para uma resposta mais eficiente e precisa da direção, o modelo conta com o EPS (Electric Power Steering), sistema de direção eletricamente assistida, que o torna mais leve em baixas velocidades e firme em altas. O esforço de esterçamento é reduzido com o auxílio de um pequeno motor elétrico comandado por um módulo eletrônico, atuando sobre o pinhão na caixa de direção. O chassi tem a tecnologia Global Small Plataform, que possibilita a instalação do tanque de combustível, com capacidade de armazenamento de 42 litros , sob o assoalho, centralizado abaixo dos bancos dianteiros.

 

A suspensão do Honda City oferece dirigibilidade agradável. Localizada na parte dianteira, a estrutura McPherson adota molas que anulam as forças laterais, eliminando a necessidade de sobreposição da mola com o amortecedor, o que reduz o espaço necessário para a suspensão. Isso faz com que os componentes trabalhem suavemente e que as curvas sejam feitas com maior estabilidade, em razão da pouca variação de cambagem ao longo do curso vertical da roda.

 

Na traseira, o eixo atua como se fosse uma barra de torção, criando uma estrutura de alta rigidez da carroceria e dos pontos de fixação, o que beneficia a dirigibilidade. O posicionamento da bucha do braço oscilante é inclinado, para adequar a força lateral de esterçamento, estabilizando ainda mais o automóvel.

 

ERGONOMIA

 

O projeto do Honda City facilitou ao máximo o acesso a todo tipo de comando. Do condutor aos passageiros. Por meio de suaves toques, acionam-se da regulagem do volante e dos bancos reclináveis aos controles de climatização e de áudio, todos de fácil operação.

 

O painel blackout display apresenta informações claras e precisas sobre o computador de bordo, hodômetro parcial e hodômetro total. O modelo também possui sistema avançado de som com rádio CD-Player (MP3/WMA) e entrada auxiliar (P2/USB). O ar condicionado digital é encontrado nas versões EX e EXL, e, manual, na LX.

 

Enfim, o City é uma opção interessante para quem busca um sedan compacto, versátil, com boa dirigibilidade e segurança, além de um design atraente.   A garantia é de três anos, sem limite de quilometragem.

 

 

Clique aqui para ler este artigo na Autopista.com