Conhecendo as causas da perda auditiva Macapá, Amapá

Conheça as causas da perda auditiva. Os jovens são alvos dessa perda devido a música alta. Em um estudo realizado na Inglaterra, aproximadamente 60% das pessoas que vão para locais barulhentos têm sintomas de danos da audição.

Zeneide Alves
(96) 3224-2425
av Pres Getúlio Vargas, 1062
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Centro de Estetica Selma
(96) 225-2500
r Tiradentes, 308 Altos Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
News Estetica
(96) 3223-7799
av Mendonça Furtado, 1007
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Clinica Dr Alexandre
(96) 3224-1776
av Dq de Caxias, 730
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Med Center
(96) 3222-1231
r S José, 1704 Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Clinica de Estetica Antonyelle
(96) 3222-5759
av Raimundo Álvares Costa, 998
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Consultorio Dr Romerval
(96) 3222-5223
av 1de Maio, 192
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Mesoclin
(96) 3223-4248
av Procópio Rola, 2431 Santa Rita
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Jose M Lobato
(96) 3223-3315
av Antônio Coelho Carvalho, 424 Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Clinica dos Olhos
(96) 3222-2131
r Cândido Mendes, 1299 ca A Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Conhecendo as causas da perda auditiva



A música alta afeta a audição principalmente dos jovens quando frequentam casas de shows ou clubes noturnos. Ultimamente, 10% da população mundial é afetada pela perda da audição. Em um estudo realizado na Inglaterra, aproximadamente 60% das pessoas que vão para locais barulhentos têm sintomas de danos da audição.

Porém, se engana quem pensa que somente frequentando bares noturnos têm contato direto com a música alta. Às vezes, as pessoas estão numa academia, por exemplo, e não se dão conta que o volume do som ultrapassa o recomendado para a saúde auditiva, ou seja, o normal para os nossos ouvidos é de até 85 decibéis e o que acontece é que em academias este valor pode chegar a 110 decibéis, provocando lesão na audição.

Aproximadamente 15 milhões de pessoas têm deficiência auditiva no Brasil e 350 mil não conseguem ouvir nada. De acordo com médicos e fonoaudiólogos, as pessoas que gostam de curtir música alta tanto em casa, em boates ou mesmo nas academias devem tomar muito cuidado, principalmente alertando para não ficar mais que 30 minutos no local com mais de 11 decibéis.

Outros vilões da perda da audição são os iPods e MP3, que estão cada vez mais atingindo a audição dos jovens. O ideal seria fazer uma campanha de prevenção com a garotada, alertando sobre o perigo da música alta, exposição do tempo do uso do fone de ouvido e a potência adequada para se ouvir música.
Fonte: Portal Educação

Clique aqui para ler este artigo na Portal Fonoaudiologia