Conheça os riscos da gordura abdominal Manaus, Amazonas

Um jeito fácil de checar a sua distribuição de gordura corporal é medir ao redor da sua cintura. Pesquisas mostram que a localização da gordura corporal é um fator que deve ser levado a sério. A gordura localizada contribui para que a saúde do adulto corra riscos.

João BL Botelho
(92) 234-5609
bc Ribeiro, 520, sl 705, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Wellington Sampaio
(92) 236-1672
r Acre, 31, bl 31 b ap 3, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
João LP Machado
(92) 232-4559
bc Ribeiro, 620, sl 203, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Paulo MG Lobo
(92) 633-1764
r Ramos, 89, São José Operário
Manaus, Amazonas
 
Antônio Lg Matos
(92) 236-7505
av C Nery, 2240
Manaus, Amazonas
 
Roberto O Mello
(92) 232-3915
r C Azevedo, 9, sl 206
Manaus, Amazonas
 
Luciana SM Vieira
(92) 233-1878
r Ferreira, 1297
Manaus, Amazonas
 

Conheça os riscos da gordura abdominal

Publicidade Durante vários anos, a preocupação com a estética impulsionou a multiplicação de dietas rápidas para perder peso. Mas inexplicavelmente, à medida que esses esquemas alimentares baseados em mudanças radicais eram adotados, o número de pessoas com excesso de peso também foi aumentando, bem como a quantidade de pessoas desencorajadas a emagrecer, pelo fracasso de suas tentativas.

Um desequilíbrio alimentar causado pela falta ou excesso de ingestão de qualquer nutriente poderá causar danos à saúde. Dietas que prometem uma perda de peso fantástica em poucos dias, baseadas no consumo de um único tipo de nutriente, seja ele proteína, carboidrato ou gordura, podem levar a uma rápida perda de peso, porém, quando interrompidas, ocorre o "rebote", que leva a um ganho de peso muitas vezes superior ao peso anterior à dieta, caracterizando o "efeito sanfona".

Atualmente já sabemos que estar com o peso acima do normal não é apenas uma preocupação com a beleza, mas, acima de tudo, com a saúde. As principais complicações da obesidade são as hiperlipidemias, hipertensão arterial, diabetes tipo 2, doenças osteoarticulares, câncer, entre outras, além de trazer cansaço, e dificuldades para realizar as tarefas do dia-a-dia.

Pesquisas mostram que a localização da gordura corporal é um fator que deve ser levado a sério. A gordura localizada contribui para que a saúde do adulto corra riscos. Excesso de gordura no abdômen, ou seja, na área da barriga, traz um maior risco para a saúde do que o excesso de gordura nos quadris e coxas. Gordura extra no abdômen está associada a doenças crônicas como hipertensão arterial, diabetes, doença cardíaca precoce e a certos tipos de câncer. Um jeito fácil de checar a sua distribuição de gordura corporal é medir ao redor da sua cintura. Então pegue uma fita métrica e mãos à obra. Após medir a sua cintura na altura do umbigo, compare tal medida com aquela verificada em torno do seu quadril. Se a circunferência de abdômen for maior que a circunferência do quadril, nesse caso são altos os riscos de hipertensão arterial, níveis elevados de gordura sangue ou, ao contrário, baixos teores de HDL, o colesterol bom. Esta relação também indica uma pré-disposição para desenvolvimento de doenças crônicas como diabetes e doenças cardiovasculares.

Na dúvida, a melhor coisa a fazer é procurar um profissional da área da saúde, para que sejam realizados exames clínicos específicos; e também um nutricionista, o profissional mais indicado para a elaboração e orientação de planos alimentares individualizados para a redução do peso. E não se esqueça de iniciar a prática de exercícios físicos com acompanhamento.

∗ELaine Regina Castilho Chain - Nutricionista CRN - 6293 -Especialista em Nutrição Clínica e Professora do Curso Técnico de Nutrição e Dietética do Senac Piracicaba.

Nota: É proibida a reprodução deste texto em qualquer veículo de comunicação sem a autorização expressa do autor. Só serão permitidas citações do texto desde que acompanhadas com a referência/crédito do autor.

Fonte: ∗Elaine Regina Castilho Chain - Nutricionista

Clique aqui para ler este artigo na Portal Nutrição