Conheça a fórmula do nariz perfeito Macapá, Amapá

Quando uma mulher não se acha bonita, a primeira coisa que vem à sua cabeça é pôr a culpa no nariz, essa mania vem desde a epoca dos antigos egipicios. Tanto é que a rinoplastia, ou cirurgia plástica do nariz, é a mais antiga das operações estéticas. Saiba mais no artigo abaixo.

Jose M Lobato
(96) 3223-3315
av Antônio Coelho Carvalho, 424 Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Med Center
(96) 3222-1231
r S José, 1704 Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
News Estetica
(96) 3223-7799
av Mendonça Furtado, 1007
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Consultorio Dr Romerval
(96) 3222-5223
av 1de Maio, 192
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Clinica de Estetica Antonyelle
(96) 3222-5759
av Raimundo Álvares Costa, 998
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Centro de Estetica Selma
(96) 225-2500
r Tiradentes, 308 Altos Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Zeneide Alves
(96) 3224-2425
av Pres Getúlio Vargas, 1062
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Mesoclin
(96) 3223-4248
av Procópio Rola, 2431 Santa Rita
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Clinica dos Olhos
(96) 3222-2131
r Cândido Mendes, 1299 ca A Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Clinica Dr Alexandre
(96) 3224-1776
av Dq de Caxias, 730
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Conheça a fórmula do nariz perfeito

Quando uma mulher não se acha bonita, a primeira coisa que vem à sua cabeça é pôr a culpa no nariz. E pode apostar que essa idéia não é nem um pouco nova. O nariz vem sendo responsabilizado por rostos feios desde a época dos antigos egípcios. Tanto é que a rinoplastia, ou cirurgia plástica do nariz, é a mais antiga das operações estéticas.

É fácil entender o motivo de tanta importância. Do ponto de vista estético, o nariz é o ponto mais elevado da face, aquele que atrai o olhar dos outros em primeiro lugar. Por isso, é um elemento fundamental para a simetria do rosto. Mesmo nos casos em que ele esteja no tamanho certo: "Um nariz com medidas adequadas para o rosto do seu dono pode parecer grande demais na presença de um queixo pequeno, retraído", avisa a cirurgiã plástica Flávia Lira Diniz. Daí, a necessidade de um estudo preciso para que a correção cirúrgica não traga mais problemas do que soluções.

Além do mais, um nariz perfeito, no que diz respeito à funcionalidade, é essencial para todo o organismo. Sua função básica é preparar o ar que respiramos, rico em oxigênio, que vai ser carregado para todas as células do organismo. Mas para que o ar respirado não cause problemas, ele precisa ser filtrado, aquecido e umedecido nas fossas nasais antes de chegar aos pulmões, onde o oxigênio será trocado pelo gás carbônico recém-chegado nos brônquios, trazido também pelo sangue de todas as partes do corpo.

Portanto, qualquer alteração anatômica do nariz pode ocasionar problemas funcionais e danos respiratórios muitas vezes graves. Cabe ao cirurgião plástico, portanto, não só proporcionar à paciente um equilíbrio entre as proporções faciais, como também corrigir eventuais problemas de respiração e deixar o nariz funcionando melhor do que antes da intervenção cirúrgica.

Dá para melhorar o visual?
Sempre dá para melhorar. A rinoplastia é considerada quase milagrosa pelos especialistas, pois produz incríveis modificações faciais nos pacientes. Melhor ainda é que essa cirurgia nem deixa cicatrizes visíveis.

Veja algumas técnicas utilizadas para melhorar a estética e a harmonia entre o nariz e os outros elementos da face:

- Redução da largura na ponta
Esta região é composta de cartilagens (conhecidas como alares) que podem ser afinadas quando se retira parte dessas estruturas. Outras técnicas também realizadas no interior do nariz podem corrigir uma ponta alta demais (que deixa a face com um traço de petulância), caída (que confere um aspecto envelhecido e triste), bífida ou partida quando as cartilagens alares são acentuadamente separadas. Nesse caso, as cartilagens devem ser unidas para obter uma ponta com boa projeção.

- Diminuição da giba
Muitos narizes apresentam uma giba (espécie de elevação) óssea ou cartilaginosa em seu dorso, que pode ser removida sem maiores dificuldades com o uso de lâminas e outros instrumentos especiais.

- Redução de tamanho
Um nariz grande e desproporcional em relação às outras partes do rosto pode ser reduzido em comprimento, altura e largura, com o auxílio de várias técnicas combinadas. Por exemplo: a parte óssea pode ser reduzida nas laterais com raspadores apropriados com o objetivo de afinar o nariz.

Se há também excesso de cartilagem na porção anterior do septo nasal, este é removido para levantar a ponta do nariz, deixando-o levemente arrebitado. Já para reduzir o tamanho do dorso, sem precisar afiná-lo, o especialista remove o excesso de osso e de cartilagem no dorso, da base até a ponta.

- Nariz largo na base
Às vezes, para ser possível uma maior aproximação dos ossos nasais na linha média e a diminuição da largura na base, é necessário fraturar os ossos nasais para reduzi-los. Porém, a osteotomia deve ser realizada com indicações precisas e somente depois do paciente receber explicações sobre os efeitos da técnica no pós-operatório, pois, afinal de contas, a fratura dos ossos nasais promove um edema maior depois da cirurgia.

- Aumento nasal
Quando o nariz apresenta um dorso baixo, há necessidade de acrescentar cartilagem removida do septo nasal ou do pavilhão auricular para criar uma estrutura similar à do nariz.

- Nariz torto
Um septo nasal desviado para um ou outro lado também compromete o equilíbrio e a harmonia das feições. Nesse caso, também o paciente se queixa de respirar mal. Para retificar, o cirurgião recoloca o septo no centro das fossas nasais, corrigindo o desvio. Em alguns casos, há necessidade da colocação de uma lâmina de silicone para que o septo permaneça bem posicionado.

Retas e ângulos
A análise facial não é realizada aleatoriamente. Ela é feita por meio do estudo de vários ângulos e retas traçadas de um ponto a outro do próprio rosto do paciente.

- A face é dividida em cinco porções de medidas exatamente iguais, delimitadas por linhas que vão das projeções mais laterais da cabeça aos cantos internos e externos das pálpebras.

- Essa divisão ajuda o especialista a analisar, através de cálculos, as proporções do paciente e o que pode ser feito para harmonizá-las.

- Um outro ponto de referência é o ângulo masolabial, que fica entre a ponta do nariz e a porção mais elevada do lábio superior. Na mulher, ele pode ser um pouco mais aberto.

Clique aqui para ler este artigo no Guia da Plastica