Como aprender com os erros Manaus, Amazonas

Errar faz parte!Não adianta! Por mais que procuramos acertar, inovar, aperfeiçoar, cometeremos um equívoco. O jeito é aprender a lidar com o erro. Errando, e muito, pode garantir grandes acertos! Aprenda mais no artigo abaixo.

Lacouth
(92) 3681-8523
rua rio itapitanga
Manaus, Amazonas
 
Inst Superior de Adm e Economia da Amaz
(92) 635-3693
bc Batista, 712, Educandos
Manaus, Amazonas
 
Erivaldo V Batista
(92) 234-6602
RJ Valerio, 255, qd 50 lj 14
Manaus, Amazonas
 
Univest Pré Vestibulares
(92) 622-6925
bc Ramos Ferreira, 1086, Centro
Manaus, Amazonas
 
Fucapi Fundação Centro Análise Pesquisa e Inovação Tecnologia
(92) 613-2525
r Danilo de Matos Areosa, 381, Compensa
Manaus, Amazonas
 
SOS RAZOES
(92) 8106-7001
RUA 27 qdr 173 cidade nova II
MANAUS, Amazonas
 
Ari B Nicolau
(92) 232-2788
bc Comendador Clementino, 541, Centro
Manaus, Amazonas
 
Glafira e Rosana
(92) 644-2315
r São José, 11, Aleixo
Manaus, Amazonas
 
Jeovania M Weber
(92) 232-8861
bc Ayrao, 100, Praça 14 De Janeiro
Manaus, Amazonas
 
Maria C Colares
(92) 631-5429
r Lajes, 21, qd 67
Manaus, Amazonas
 

Como aprender com os erros

Você vai errar. Não tem jeito.

Não falo sobre erros que podem ser evitados, mas daqueles que são frutos das mudanças que nos cercam: o que dava certo pode não dar mais, as inovações que geramos podem conter equívocos.

O jeito é aprender a lidar com o erro. O primeiro passo é conceituá-lo novamente: uma resposta diferente ao que foi planejado não é necessariamente um resultado ruim. Sobretudo, um erro não é mais razão para que se desista de um projeto.

Sempre me intrigou a mágica que acontece nos bastidores de algumas convenções: o equipamento que falha, um palestrante que não pôde comparecer, e nos vemos forçados a alterar nossos planos. Ao fim, parece que nada poderia ter sido melhor do que a mudança: É como se o incidente tivesse gerado uma energia e uma criatividade especial…

É claro que as coisas não têm de ser assim, mas é preciso deixar uma porta aberta para a criatividade e o improviso à medida que as interações surgem.

Este dom pode ser levado para o campo das inovações. Há inúmeros exemplos de produtos bem sucedidos que foram frutos de erros ou do acaso ??" a maionese, a penicilina e o post it são alguns deles. Há casos também de produtos destinados a um público-alvo que acabaram fazendo sucesso junto a outros públicos, como os caixas eletrônicos nos Estados Unidos: destinados inicialmente a executivos, acabaram sendo utilizados acima de tudo por imigrantes que não falavam bem o inglês.

E qual é afinal esta nova forma de lidar com o erro? Seguem algumas dicas:

Planeje sempre - Além do plano B e do plano C, mantenha um estado de alerta permanente para os resultados. Preocupe-se não apenas em acertar, mas em aprender extrair as lições do imprevisto. Se não servirem para um projeto atual, servirão para o próximo.

Previna-se - Faça uma lista das possíveis conseqüências favoráveis e desfavoráveis. Não pense em soluções perfeitas, mas sim naquelas cujos benefícios valem a pena. Divida as conseqüências ruins em reversíveis e irreversíveis. Prepare-se para administrar as primeiras e evitar as segundas.

Diferencie erro de surpresa - Não considere errado tudo o que for diferente do planejado. Procure as oportunidades embutidas nas surpresas. Provavelmente você as encontrará.

Corrija rápido - Se algo realmente não estiver dando certo, corrija. A grande sabedoria aqui está em distinguir persistência de "murro em ponta de faca". Pessoas bem sucedidas tendem a não desistir dos resultados que querem alcançar, mas são flexíveis com relação à forma de atingi-los.

Improvise - Desenvolva e utilize esta habilidade. Ela é fundamental, principalmente quando se lida com pessoas. Não adianta exigir os comportamentos que você gostaria de presenciar. Pelo contrário, reconheça que as respostas dos outros são tesouros para seu aprendizado.

Erre sim. Erre muito, mas erre bem. Assim você garantirá seus acertos.

12/04/08 | Artigos, Motivação | Site do Autor