Cirurgia plástica: Vaidade masculina em alta Manaus, Amazonas

O inverno ta lotando as clinicas esteticas..... de homens. Isso mesmo segundo a avaliação dos médicos, os homens estão revelando mais vaidade que as mulheres. “Eles são mais perfeccionistas e retornam ao consultório com mais freqüência que elas" afirma especialista. Leia mais abaixo.

João BL Botelho
(92) 234-5609
bc Ribeiro, 520, sl 705, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Wellington Sampaio
(92) 236-1672
r Acre, 31, bl 31 b ap 3, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
João LP Machado
(92) 232-4559
bc Ribeiro, 620, sl 203, Parque 10 De Novembro
Manaus, Amazonas
 
Paulo MG Lobo
(92) 633-1764
r Ramos, 89, São José Operário
Manaus, Amazonas
 
Antônio Lg Matos
(92) 236-7505
av C Nery, 2240
Manaus, Amazonas
 
Roberto O Mello
(92) 232-3915
r C Azevedo, 9, sl 206
Manaus, Amazonas
 
Luciana SM Vieira
(92) 233-1878
r Ferreira, 1297
Manaus, Amazonas
 
Silval B Rodrigues
(92) 533-3413
pc Quatorze de Maio, 1643, bv, Centro
Parintins, Amazonas
 

Cirurgia plástica: Vaidade masculina em alta

Tudo é vaidade debaixo do frio. A chegada do inverno, período em que os apelos estéticos do verão são comprimidos pelo excesso de roupas, leva a um aumento significativo do movimento nas clínicas de cirurgia plástica. Depois de arrastar as mulheres, a onda de lipoaspiração, entre outros tipos de intervenção cirúrgica, empurra cada vez mais homens aos consultórios, em busca dos resultados garantidos pelas modernas técnicas de modelagem do corpo. Dados de uma pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) revelam que o público masculino já corresponde a 30% do número de pacientes submetidos a operações estéticas.

Na clínica do cirurgião plástico Carlos Eduardo Leão, diretor nacional da SBCP, os homens correspondem a 65% dos clientes. “A maior procura entre o público masculino é pela cirurgia de calvície. As técnicas hoje são extremamente refinadas, garantindo resultados muito próximos do natural”, ressalta o médico. “Em seguida, os procedimentos mais comuns são lipoaspiração do abdômen, blefaroplastia (cirurgia plástica das pálpebras) e submento (papada).”

Além de eliminar os inconvenientes “pneuzinhos”, os homens também buscam a redução da gordura das mamas, de acordo com o cirurgião Luiz Haroldo Pereira. “Quem é mais gordinho procura, também, reduzir a gordura das mamas e do pescoço. Principalmente entre aqueles que gostam de malhar, é grande o número de interessados em definir o peitoral e a panturrilha, com implantação de silicone. Alguns já fazem a cirurgia, inclusive, nos glúteos”, revela o especialista.

Pereira explica que os homens acima dos 30 anos e que malham são os mais interessados em colocar prótese de peitoral. Segundo o cirurgião, muitos deles não conseguem obter os resultados desejados, mesmo quando se submetem a uma grande carga de exercícios . “É comum que esses músculos acabem não respondendo aos estímulos e fiquem com uma aparência fraca em relação ao resto do corpo. Nesses casos, o implante promove a harmonização da estrutura corpórea.”

Junho, julho e agosto são os meses de maior trabalho para os cirurgiões. “O inverno favorece a recuperação em função do conforto que proporciona durante o período pós-operatório”, enfatiza o cirurgião Lourenço Gontijo Guimarães. “Com o frio, a cinta usada depois de uma lipoaspiração, por exemplo, não incomoda como na época do calor. A permanência em casa também fica mais fácil nesse período, já que não há estímulos intensos como no verão.”

Segundo a avaliação dos médicos, os homens estão revelando mais vaidade que as mulheres. “Eles são mais perfeccionistas e retornam ao consultório com mais freqüência que elas”, afirma Gontijo Guimarães. “Os homens que se submetem a uma lipo são mais cuidadosos no pós-operatório do que as mulheres. Eles retornam com uma regularidade impressionante”, reforça Leão.

Os profissionais ressaltam que, apesar do objetivo estético, a cirurgia plástica não deixa de ser um procedimento médico, que requer a estrutura e os cuidados necessários para garantir segurança ao paciente. “Quem quiser fazer qualquer tipo de plástica, deve procurar referências do médico na SBCP e com outras pessoas que já tenham feito alguma operação. Em hipótese alguma, é recomendável se submeter a cirurgias em uma clínica, já que o procedimento exige toda infra-estrutura hospitalar. O paciente também deve estar em perfeito estado de saúde para ser operado”, alerta Leão.

Pesquisa

Segundo a última pesquisa SBCP-Gallup, foram realizadas 616.287 cirurgias plásticas no Brasil em 2004, entre intervenções estéticas e reparadoras. Com 87.930 operações registradas no período, Minas Gerais superou o Rio de Janeiro, que teve 76.078 cirurgias realizadas, perdendo apenas para São Paulo, com 126.815 (capital) e 85.309 (interior).

Clique aqui para ler este artigo no Guia da Plastica