Cinco dicas para você se livrar das dívidas Mossoró, Rio Grande do Norte

Você sabe distinguir desejo e necessidade? Pois é, este é o segredo para voce ter sucesso na administração de suas finanças pessoais e familiar. A principal razão para o descontrole das finanças pessoais e orçamento familiar hoje em dia é, gastar mais do que se ganha, ou seja, as despesas, os gastos, os desembolsos, superam as receitas, o salário, a renda, as entradas de recursos. Leia mais abaixo.

Agiplan Serviços Financeiros
(84) 3201-2255
av Br do Rio Branco, 571 lj 8
Natal, Rio Grande do Norte

Dados Divulgados por
ASB S/A Crédito Financiamento e Investimento
(84) 3215-0480
r João Pessoa, 198
Natal, Rio Grande do Norte

Dados Divulgados por
Agência Nacional de Desensolvimento Micro Empresarial-Ande
(84) 3221-0582
r Princs Isabel, 523 sl 413 Cidade Alta
Natal, Rio Grande do Norte

Dados Divulgados por
crédito para empréstimo
(84) 3081-2996
Av. Lima e Silva, 2149 Lagoa Nova
natal, Rio Grande do Norte
 
Arbi Promotora de Negócios
(84) 3221-2288
r Princs Isabel,599 Cidade Alta
Natal, Rio Grande do Norte

Dados Divulgados por
Caixa de Assistência Cissex
(84) 3211-3928
r Vig Bartolomeu, 635 And 3º S 306 Centro
Natal, Rio Grande do Norte

Dados Divulgados por
B & V Intermediação Financeira
(84) 3212-2025
r João Pessoa, 219 sl 503 Cidade Alta
Natal, Rio Grande do Norte

Dados Divulgados por
Forte - Cred Consultoria e Servs. Financeiros Ltda
(84) 3211-7465
r Isabel,Prsa, 607, Cid Alta
Natal, Rio Grande do Norte

Dados Divulgados por
Arca Empresta Rápido
(84) 3611-9641
r Princs Isabel, 472 lj A Cidade Alta
Natal, Rio Grande do Norte

Dados Divulgados por
BM Serviços de Cadastros e Créditos
(84) 3213-0856
r Dr Mário Negócio, 1453 Alecrim
Natal, Rio Grande do Norte

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Cinco dicas para você se livrar das dívidas

Você sabe distinguir desejo e necessidade? Pois é, este é o segredo para voce ter sucesso na administração de suas finanças pessoais e familiar.

A principal razão para o descontrole das finanças pessoais e orçamento familiar hoje em dia é, gastar mais do que se ganha, ou seja, as despesas, os gastos, os desembolsos, superam as receitas, o salário, a renda, as entradas de recursos.

Isto não é novidade, no entanto, por que isto acontece? O desejo de adquirir determinados bens sem a adequada avaliação prévia de sua real necessidade, está levando indivíduos e famílias à bancarrota e infelicidade, razão pela qual, se faz necessário a elaboração de um orçamento familiar para gerir adequadamente as finanças pessoais e familiar, com objetivo de identificar o que se pode comprar ou não, o orçamento familiar permite determinar se comprar determinado produto ou serviço cabe ou não no orçamento familiar, está ou não dentro das possibilidades financeiras e auxilia na decisão de compra.

O desejo de possuir o último modelo de celular, o tenis da moda, a roupa de marca e o último lançamento da montadora de veículos, levam muitos indivíduos e famílias a tomarem decisões no impulso e cujas consequencias são colhidas semanas ou meses mais tarde quando o carteiro entrega a fatura do cartão, o carnê da loja ou o cheque predatado é apresentado no banco.

Se antes de adquirir estes itens voce não fez a pergunta: "Desejo ou Necessidade?" e não colocou previamente tudo na ponta do lápis ou na sua planilha eletrônica e fez o seu orçamento familiar, voce corre o risco de entrar numa situação bastante difícil e complicada com relação as suas finanças pessoais e familiar.

A esta altura, o celular já foi apresentado a todos os seus amigos e já perdeu o encanto, todas aquelas funções maravilhosas, que permitem fazer quase tudo com o último modelo de celular, não são tão úteis assim, quanto parecia a princípio, o mesmo aconteceu com o tenis, já está um pouco sujo e também já perdeu o encanto inicial, afinal já tem outros novos modelos nas lojas, ou seja, aquele já está ultrapassado, aquela roupa de marca maravilhosa que voce pagou um absurdo naquela loja caríssima, está vestindo todos os seus vizinhos e amigos, que compraram, na rua de comércio popular, um modelito falsificado por 10% do que voce pagou pela sua originalíssima, portanto, foi-se o encanto, quanto ao veículo último modelo, chegaram juntas, a primeira parcela da prestação do veículo, a primeira parcela do seguro e a primeira parcela do IPVA, dá para suportar tudo isto?

A primeira reação e a fuga natural para toda esta pesada carga, qual é? O limite do cheque especial no banco, sim, aquele banco que faz uma propaganda maravilhosa na mídia oferecendo juros super atraentes, prazos a perder de vista, condições especialíssimas para clientes especiais como voce.

Alguns ainda não se deram conta e continuam a se afundar nas dívidas, nos juros, tudo para atender o desejo e não a necessidade, por outro lado, a esta altura, alguns já perceberam que é possível sobreviver sem estes caros objetos do desejo, descobrem que poderiam ser mais felizes se tivessem ponderado a real necessidade de comprar tudo aquilo ou simplesmente descobrem que poderiam ter postergado a sua aquisição para um momento mais propício.

Não muito raro, estas situações de forte endividamento, desfazem lares, destroem famílias, levam indivíduos e famílias a levarem uma vida de penúria e infelicidade.

Não há problema sem solução, até nas situações mais extremas é possível encontrar um porto seguro, no entanto, uma mudança de atitude e de rumo é necessária, como faze-lo? A necessidade de dormir tranquilo, a necessidade de viver de cabeça erguida, a necessidade de viver a plena liberdade irá aflorar o desejo de resolver toda esta situação.

Primeiro passo: Mude de atitude, compre apenas o que é necessário e deixe de lado o que representa apenas um desejo.

Segundo: Faça um orçamento familiar e viva dentro de suas possibilidades, faça uma reunião familiar e discuta este tema com toda sua família, a participação de todos é fundamental, faça designações pontuais para os membros de sua família para auxiliar na redução dos gastos, por exemplo: seu filho caçula pode ficar responsável por apagar as luzes que estão desnecessariamente acesas, reduzindo assim a sua conta de energia elétrica, sua filha adolescente pode ser instruida a ficar menos tempo ao telefone com suas amigas, se ela for devidamente informada da real situação financeira da família, ela contribuirá, seu filho mais velho pode ser instruido a não ficar tanto tempo no chuveiro, isto pode reduzir também sua conta de energia elétrica, se todos forem envolvidos, tomarem ciencia da real situação financeira da família, todos contribuirão. Juntos, toda família pode chegar a conclusão de que a próxima viagem programada para aquele feriado prolongado, deve ser suspensa ou adiada para outra oportunidade, até que a situação financeira esteja mais equilibrada.

Terceiro: Renegocie sua dívida com os seus credores de forma que as parcelas caibam no seu orçamento familiar, seus credores terão interesse em discutir com voce este tema, afinal, eles querem receber e vender novamente para voce e, seguramente, estarão interessados em negociar o seu débito, busque alternativas de financiamento mais economicas, não se esqueça, cheque especial e cartão de crédito cobram as maiores taxas de juros do mercado.

Quarto: Faça uma poupança, embora possa ser difícil no primeiro momento, não deixe de poupar pelo menos 10% de seus rendimentos para emergencias futuras, para adquirir um bem que represente uma necessidade, como por exemplo, sua casa, seu apartamento, pagar sua universidade ou a de seus filhos, ou mesmo para algumas eventualidades, como um problema de saúde na sua família. Se 10% for muito pesado para voce, que tal 5%?

Quinto: Faça um armazenamento de itens de primeira necessidade, isto pode ser muito útil em situações de emergencia, como desemprego. Se voce tiver mantimentos necessários para sua subsistencia por um ano, significa dizer que voce poderá ficar um ano sem comprar estes itens numa situação de emergencia. Um ano é muito tempo? Inicie fazendo por alguns meses, voce vai se sentir mais autoconfiante tendo esta reserva.

Se voce tem interesse por finanças pessoais e orçamento familiar, deseja discuti-lo ou gostaria de obter mais informações sobre finanças pessoais e orçamento familiar, você pode contatar-me pelo meu endereço eletrônico.

Sobre o Autor

Economista, Contador, Auditor com CCSA - Certificação em Auto Avaliação e Controle pelo IIA - Instituto dos Auditores Internos - USA e Consultor, com MBA em Finanças e Controladoria no INPG e Especialização em Direito Tributário na FGV-SP.


Artigos.com