Aumente sua rede de relacionamento Macapá, Amapá

O ser humano é um ser social,e apesar da tendência do isolamento pelo ritmo da modernidade,o relacionamento continua sendo uma essencialidade. Neste artigo daremos ênfase a importância do inter-relacionamento na organização, priorizando que atrás de uma empresa existe uma equipe de suporte. Veja mais abaixo.

A J C Associados
(96) 3243-0096
av Anhangüera, 370 Beirol
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
LTO Produçoes e Comunicaçao
(96) 3225-5050
av Procópio Rola, 900
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
V & A Publicidade Ltda
(96) 3084-0770
av Júlio Maria Lombaerd,Pe, 3936, Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
3d Servicos Ltda
(96) 3217-2357
av Osório,Gal, 69, A, Laguinho
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Eduardo Augusto Souza da Silva Me
(96) 3224-1910
r Odilardo Silva, 1186, A, Beirol
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
M2 Comunicacao Ltda
(96) 3242-0630
av Antônio Coelho de Carvalho, 3973, Sta Rita
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
A D S Pinheiro
(96) 3222-8234
r Rio Macacoari, 14
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Cataz e Comunicaçao Visual
(96) 9112-1736
r Irmã Augusta M Alencar, 6289 Marco Zero
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Multi Comunicacao Ltda -me
(96) 3224-1767
av Mendonça Júnior, 1717, Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Lilian Guimalhoes Brito
(96) 3225-4441
r Tiradentes, 1492 sl 2 Central
Macapá, Amapá

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aumente sua rede de relacionamento

Por mais que você tenha uma atuação ou se sinta isolada(o), já que sai solitariamente de casa para o trabalho ou vice-versa, sentindo o peso da responsabilidade no cargo, jamais deve sentir-se sozinho(a). Este cenário não acontece somente com os líderes, reforçando a máxima de que "o poder é solitário". Acontece com todo mundo. Hoje, os consultórios psicológicos estão repletos de solidão a dois. Mesmo as pessoas em contato com pessoas, no meio de tantas outras, ainda se sente só. Este cenário está no mundo corporativo e nas casas, nas famílias e na sociedade. Vivemos num condomínio e não conhecemos nossos vizinhos.

No mundo corporativo, não devemos nos esquecer do que há por trás dele: uma equipe de suporte que faz tudo acontecer, desde a telefonista que atende com educação e transfere a ligação para os departamentos corretos, por exemplo, aos corpos administrativos, de logística, financeiro e de pós-venda.

Vou citar um exemplo prático: "Algumas empresas apenas se preocupam com a remuneração variável do vendedor, esquecendo-se de todo esse suporte e de que se esse time não atuar de forma sinérgica e com qualidade, nada acontecerá. Há uma interdependência entre as equipes, e é necessário investir nela. Aliás, interdependência é um dos termos mais usados no mundo corporativo". É como na música "Eu não existo sem você", de Tom e Vinícius:

"… Assim como uma nuvem, só acontece se chover.
Assim como o poeta, só é grande se sofrer.
Assim como viver, sem ter amor não é viver.
Não há você sem mim, eu não existo sem você."

A arte do relacionamento é, em grande parte, a habilidade de reconhecer e considerar sentimentos à importância do outro, favorecendo ambas as partes. Esta habilidade é a base para sustentar a popularidade, liderança e eficiência interpessoal. Pessoas com esta habilidade são mais eficazes e mais criativas. Trata-se de uma das  habilidades mais essenciais para sobreviver nos grupos de trabalho e na liderança. Este cenário favorece a iniciativa, o comprometimento, a criatividade e a inovação. E na sua casa, há este cenário? Há sinergia entre o casal, com os filhos e entre eles? Será que os ensinamentos empresariais não nos ajudam como pessoa acima de tudo?

Assim sendo, a vida é negociar, o nosso papel é o de prevenir e resolver conflitos. A nossa principal característica é a diplomacia, assim como buscar uma resposta que satisfaça ambas as partes ou um grupo de interessados.

Para o nosso sucesso pessoal e profissional, teremos de ser muito flexíveis para conseguir trabalhar em equipe e relacionar-se, devemos - com freqüência - reservar algum tempo para tentar compreender profundamente os nossos problemas, acertos e erros pessoais, assim como problemas que surgem, e sair criando soluções. Para isso, devemos escutar a nós mesmos e as pessoas à nossa volta. Isto evitará a recair num erro grave na criação de soluções, ou no relacionamento, por não estar comprometido com a equipe e ela conosco, conseqüentemente sentimo-nos solitários. Em alguns casos, quando lideramos equipes, sentimo-nos sozinhos, solitários, mas isso acontece quando não conseguimos compartilhar nossas idéias.

Uma dica fundamental: Escute o outro, ele sempre terá opiniões e percepções que poderão ser úteis a você. Escute mais e, a partir daí, argumente e crie, por isso é que se têm dois ouvidos e uma só boca. A combinação uniforme dos ingredientes faz com que uma receita seja criativa, diferente e aceita por todos.

Divida suas preocupações, necessidades e formas de pensamento e, dessa forma, perceberá a diferença imediatamente.

Outro dia, estava em uma grande corporação, preparando os Gerentes e aconteceu uma cena que vou compartilhar com vocês.

"O Diretor, uma pessoa de forte personalidade e muito envolvido no trabalho, e, por vezes, na tarefa de seus colaboradores, agindo muito em função das mudanças que a empresa está passando e, por outras vezes, filtrando informações, com o objetivo de poupar seus Gerentes. Durante um determinado momento do treinamento, envolvi o grupo para soluções de problemas da própria organização. Esse Diretor expressou abertamente o cenário da empresa, suas preocupações e suas 'inseguranças'. Foi impressionante a mudança de comportamento dos seus Gerentes na busca de soluções e na intenção de acolhê-lo diante das preocupações apresentadas. Muito interessante como o grupo reconheceu (o que já sabiam), porém não era expresso pelo seu superior e, rapidamente, abraçaram a causa como se fosse do grupo.

Antes do acontecido em reunião com ele, o Diretor manifestou sua preocupação e o sentimento de solidão na direção da organização.

Isso reforça a minha idéia de que precisamos da sua voz, das suas idéias, como você também precisa da nossa.

29/05/08 | Artigos, Recursos Humanos | Site do Autor