Aprendendo a ser um funcionário proativo Aracaju, Sergipe

O funcionário proativo é aquele que não faz o estritamente designado dentro de sua função. É aquele que toma iniciativas, aquele que se interessa, que veste a camisa da empresa, que torce por ela, que a ajuda a crescer. Aprenda como ser um funcionário proativo no artigo abaixo.

Pronto RH Assessoria & Consultoria
(79) 3211-4937
r São Cristovão, 212 S803
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Soares, Laelson F
(79) 3222-9776
Tv Juca Barreto,65 ap104
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Guapo Recursos Humanos Ltda
(79) 3213-7725
r Pacatuba, 254 s301 Centro
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
S. Alves Consultoria Em Psicologia
(79) 8109-8601
r Perminio de Souza,1092 Casa
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Bem Estar
(79) 8802-8153
r Itabaiana,71 Sala 2 Centro
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
CTE-Consultoria e Treinamento Empresarial Ltda
(79) 3217-2800
r José Silva Peixoto, 22 Conjunto Sen Leite Neto
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Sebrae
(79) 2106-7700
av Pres Tancredo Neves, 5500 América
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Debora Pimentel Consultoria
(79) 3214-1948
Pc Tobias Barreto, 510 s1212 São José
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Senac
(79) 3213-7745
av Ivo Prado, 564 São José
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Soares, Laelson F
(79) 3222-9776
Tv Juca Barreto,65 ap104
Aracaju, Sergipe

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprendendo a ser um funcionário proativo

O QUE É UM FUNCIONÁRIO PROATIVO?



Puxa, companheiro, se você não sabe, está na hora de saber. Você quer crescer profissionalmente? Quer ser melhor remunerado dentro de algum tempo na empresa em que trabalha? Então você precisa ser um funcionário proativo.



O funcionário proativo é aquele que não faz o estritamente designado dentro de sua função. É aquele que toma iniciativas, aquele que se interessa, que veste a camisa da empresa, que torce por ela, que a ajuda a crescer.



Sem isto é melhor procurar outra empresa ou virar andarilho nas estradas.



O proativo está sempre se informando, se adaptando, extrapolando suas funções, adicionando coisas positivas, evitando a todo custo a ociosidade, a distração. Até para servir a Deus, temos que ser proativos. Observe:



“E digo isto para proveito vosso. Não para vos enlaçar, mas para o que é decente e conveniente, para vos unirdes ao Senhor sem distração alguma”. 1 Co 7:35.



Ser uma pessoa proativa é o extremo oposto a ser reativo. A pessoa reativa espera que algo aconteça para só então tomar alguma atitude (geralmente depois de receber permissão de alguém). O reativo se omite. O proativo se apresenta. O reativo espera que se tomem decisões e depois cumpre o que foi mandado. O proativo interage e, muitas vezes, faz o que é necessário assumindo toda a responsabilidade, mesmo que ninguém tenha "dado permissão".



O termo proatividade procede do Latim e é composto por duas palavras “pro”, que significa “antes” e “actividade”, de “activitas”, “activitatis”que significa “faculdade de realizar”, “diligência”, “eficácia”.



A noção de proatividade é uma herança da revolução administrativa dos anos 90, quando houve uma consciência universal de incremento das atividades dos funcionários e um enfoque mais positivo sobre seu progresso individual. Ela está intimamente ligada à noção de responsabilidade



A palavra “responsabilidade” tem um significado bem maior do que se imagina. Vamos decompor a palavra para mostrar seu sentido mais profundo.



Responsa = resposta, reação, retorno.



Abilidade = habilidade, capacidade.



Responsabilidade = Capacidade ou habilidade de reagir, de responder. O proativo é aquele que tem esta destreza para reagir, para dar resposta a alguma vocação ou talento.



Ser proativo é algo eminentemente cristão. Nós não somos máquinas que não tem nenhuma escolha de como reagir a situações, mas Deus nos tem dado a liberdade de escolhermos como agir. Nossos corações, mentes e almas combinam as avaliações emocionais, lógicas e espirituais de respostas alternativas aos estímulos. Assim, podemos escolher nosso enfoque preferido.



A presença do Espírito Santo dentro do coração de um crente traz a sabedoria de Deus para nossa escolha da resposta, se tão somente o convidarmos para isto. Isto significa que saímos da posição de vítimas de situações e circunstâncias para seres potenciados, cheios do Espírito Santo, transformando as situações negativas em alta produtividade em todas as áreas.



Em nem classificaria reativos e proativos. Diria passivos e proativos. Por que passivos? Porque há pessoas que nem são reativas. Os reativos pelo menos reagem a certos estímulos, à rotina normal do trabalho, da organização, da empresa, do mover das engrenagens empresariais. O passivo, nem isto faz. Ele se queda em sua posição, fossiliza-se nela, fica engessado emocionalmente, sente-se até importante porque está desempenhando seu papel. É como uma jovem senhora que eu conheço. Faz 14 anos que desempenha a mesma função repetitiva de vendedora, e com o mesmo salário com que começou.



Mas, existe um grande problema em algumas empresas. A questão do gerenciamento, da liderança. Existem administradores que temem e até odeiam os proativos. Tais gerentes são verdadeiros quistos administrativos, verdadeiros assassinos da organização, verdadeiros inimigos de sua empresa.



Eles desencorajam os proativos porque, na maioria das vezes, tem medo deles.



Mas isto não deve desencorajar, mas é um desafio positivo. É melhor não ser o tipo que se enquadra, se adapta, se acomoda, se ajeita, se ajusta.



O proativo está sempre pesquisando, buscando atualização do seu campo de trabalho, fazendo cursos, oferecidos ou não pela empresa, descobrindo coisas que podem ajudar não só seu departamento, mas todos os demais.



A proatividade não significa só tomar a iniciativa, mas também assumir a responsabilidade de fazer com que as coisas aconteçam, decidir em cada momento o que queremos fazer e como vamos fazê-lo. A essência da pessoa proativa é a capacidade de subordinar os impulsos aos valores.



As pessoas reativas são afetadas pelas circunstancias, as condições e o ambiente social.
Centralizam seus esforços no círculo de suas preocupações, nos defeitos das outras pessoas, nos problemas do ambiente e não tem liberdade de escolher suas próprias ações.



Já o proativo se move através de valores cuidadosamente meditados e selecionados, centralizam seus esforços não passivamente, mas ativamente no seu círculo de influência. Dedicam-se àquelas coisas com relação às quais podem fazer algo. Sua energia é positiva com a qual ampliam seu círculo de influência.



Proatividade não tem nada a ver com ativismo ou hiperatividade. Ser proativo não significa atuar às pressas, de forma caótica e desorganizada, deixando-se levar pelos impulsos do momento. As pessoas que tem o hábito da proatividade não são agressivas, arrogantes ou insensíveis. Movem-se por valores, sabem do que necessitam e atuam em conseqüência de fé e desejo de criar, de ajudar, de desenvolver e de se relacionar positivamente com seus companheiros, procurando ao máximo contribuir com seu progresso. Isto é, também, a essência do Cristianismo.



É uma atividade destinada a estudar e colocar em prática planos destinados a antecipação das necessidades futuras, submetendo estes planos sempre a uma análise crítica rigorosa, de modo a abortar o quanto antes aquelas ações que não levarão ao sucesso do empreendimento.



O Dr. Paulo de Aragão Lins, como psicopedagogo, com pós graduação em Psicanálise, realiza conferências na área de Gestão Empresarial. Aceita convite para dissertar sobre o assunto deste artigo em sua empresa. Contato: proflinsphd@hotmail.com.



Fonte: Webartigos.com | Textos e artigos gratuitos, conteúdo livre para reprodução. 1