Aprendendo a gerenciar eventos com sucesso Angra dos Reis, Rio de Janeiro

Aprenda no artigo abaixo como gerenciar eventos organizacionais com sucesso. Não basta participar de um evento e ficar esperando a visita do cliente. É preciso treinar pessoas a buscarem o aperfeiçoamento profissional que garanta a alta performance com o menor custo para as empresas.

Losango Promoções de Vendas Ltda
8002-24252
r Manuel Correia, 34, Lj C, Centro
Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Financeira Alfa S/A Crédito Financiamento e Investimentos
(21) 2717-7283
r Felício Toledo,Mto, 500, Sl 403, Centro
Niterói, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
UPCRED EMPRÉSTIMOS (PREF MACAÉ, INSS, GOV EST RJ, etc...
(22) 2762 5644 27625913 7835 3624 8843 7853
Av Rui Barbosa, 698 - sala 308 CENTRO MACAÉ (TROPICAL PLAZA)
MACAÉ, Rio de Janeiro
 
Banco Morada S/A
(21) 2671-3320
av Nilo Peçanha, 245, Lj A, Centro
Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Citibank Leasing S/A Arrendamento Mercantil
(21) 2221-1394
r Assembléia, 100, An 11, Centro
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
MASTER CRED Emprestimos e refinanciamentos Aposentados e pensionistas
(21) 3676-1133
RUA VICENTE CELESTINO,608 / ANTIGA RUA 2 JARDIM PRIMAVERA
DUQUE DE CAXIAS, Rio de Janeiro
 
Banco Cacique S/A
8001-77677
r José Clemente, 11, Centro
Niterói, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
R & Leão Emprestimos
(21) 2261-9235
r Arquias Cordeiro, 296, Lj D, Méier
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
Banco Cacique S/A
8001-77677
av Kennedy,Pres, 1660, Centro
Duque de Caxias, Rio de Janeiro

Dados Divulgados por
UPCRED Consultoria Financeira
(22) 2762 5644 - 2762 5913
Av Rui Barbosa, 698 - sala 308 CENTRO MACAÉ - TROPICAL PLAZA
MACAÉ, Rio de Janeiro
 
Dados Divulgados por

Aprendendo a gerenciar eventos com sucesso

Editoria: Vininha F. Carvalho14/7/2005

Como gerenciar eventos com sucesso

Todos nós possuímos a capacidade inata e intuitiva de julgar, escolher e tomar as decisões mais acertadas para nossas vidas pessoal e profissional e até de apresentar estratégias para gerir com intuição o sucesso de nossos empreendimentos, eventos e negócios. Porém, nem sempre só a intuição é suficiente. É preciso transpiração, estratégia, trabalho, assertividade e, por último, sorte.

“Não basta participar de um evento e ficar esperando a visita do cliente. É preciso treinar pessoas a buscarem o aperfeiçoamento profissional que garanta a alta performance com o menor custo para as empresas. Feira é um momento singular de divulgação em que o expositor pode interferir e investir diretamente em seu público-alvo, uma ação dentro do contexto de internacionalização de empresas. É um espaço privilegiado de promoção, divulgação e vendas.

As feiras comerciais podem otimizar a relação custo/benefício se a empresa tiver sua participação criteriosamente planejada”, comenta Anselmo Carvalho, diretor presidente da Feira&Cia, empresa especializada em marketing e treinamento para feiras de negócios e eventos corporativos.

Segundo um dos mais requisitados especialistas em feiras de negócios e de consumo da América do Norte, o consultor canadense Barry Sinskind, que estará no Brasil de 18 a 20 de abril para o evento itinerante Feira&Cia Roadshows “as feiras dão aos empresários a oportunidade de demonstrar seus produtos e serviços a um grande número de pessoas receptivas, em um curto período de tempo.

Os visitantes comparecem para ver, sentir, tocar, provar, degustar e cheirar seus produtos e serviços. Com certeza, são oportunidades interessantes para o contato, não só com seu público-alvo, mas também com fornecedores, parceiros comerciais, novas matérias-primas e tecnologias, além de possibilitar a observação de possíveis concorrentes diretos e indiretos.

Porém, é preciso identificar as zonas de interesse que podem destacar seu estande dos demais. Como me distingo na multidão e me diferencio da concorrência? Esta é a pergunta mais freqüente entre os expositores, que se movimentam para incluir uma cacofonia de idéias no estande - prêmios, sorteios, desenhos com grafismos chamativos e demonstrações - e chamar a atenção do visitante.

A pergunta é: o que funciona e o que não funciona? A resposta começa com os visitantes compreendendo o evento e o que mais os atrai para um estande do que para outro.

Os visitantes passam por momentos difíceis em meio a tantos estandes e demasiadas informações. Com isso, o período de atenção diminui diante de sua incapacidade de absorver novas informações. Quando este é o caso, os desafios com os quais os expositores devem lidar se agigantam.

Em alguns casos, a função de atrair a atenção é deixada a cargo de modelos escassamente vestidas, girando de forma sedutora sobre um novo produto.

Definitivamente, isso atrai a atenção, mas é este o público que você está procurando? A chave da questão é atrair a atenção correta”, comenta Siskind, que nos últimos 20 anos tem globalizado seu “expertise” pelo mundo todo, ministrando seus programas educação para centenas de profissionais.

Barry é considerado um dos principais gurus mundiais do marketing contemporâneo em eventos. É presidente da International Training and Management, única empresa de consultoria para educação de expositores no Canadá.

“Entender a arte de atrair o visitante certo para o estande é um passo crucial para todo expositor. Alguns visitantes têm uma idéia preconcebida de quem você é e se interessam em visitar seu estande. Este interesse poderia ser o resultado de sua agressiva campanha promocional antes do evento, da reputação de sua companhia ou do boca a boca.

Estas pessoas vão para sua exposição porque assim planejaram e não se deixarão dissuadir”, conclui Barry. Este e outros temas serão abordados no inovador seminário itinerante Feira&Cia Roadshows, que visitará, em sua primeira edição, três capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, levando cultura de primeiro mundo a um país que investe pesado em eventos de negócios.

Só para se ter uma idéia, este ano, mais de 170 feiras serão realizadas no Brasil, com 20 novas estreando. O mercado é crescente e movimentou no ano passado, mais de R$ 3 bilhões, envolvendo organização, promoção, serviços etc.

Um mercado promissor que hoje abocanha grande parte da verba de comunicação, pulverizando entre PDVs, mídia, feiras, exposições e eventos de negócios, ferramentas eficazes de projeção de marca e imagem da empresa no mercado. Não basta participar, é preciso focar nos resultados.

Autoria: Claudete Cotrim
Fonte Link: http://www.feiraecia.com.br/site/roadshows/index1.htm

Clique aqui para ler este artigo na Ecotour