Aprendendo a amar próprio trabalho Boa Vista, Roraima

Aprenda a fazer todas as coisas da da vida com amor e serenidade. A aspereza da vida moderna tem muito a ver com a falta de alma. Quando uma pessoa se deixa dominar pela maldade cometendo atrocidades, é bem conhecida a expressão, “uma pessoa desalmada”. Isto é, que não está agindo com a alma, também conhecida como coração.

CONSEMPRE
(95) 8111-5452
R. VITORINO PINTO 105 31 DE MARÇO
BOA VISTA, Roraima
 

Aprendendo a amar próprio trabalho

Por Benedicto Ismael Camargo Dutra

Quantas vezes pensamos como é possível pessoas agirem de forma tão estranha e brutal, seja no lar ou no ambiente de trabalho, pois se somos seres humanos é porque somos dotados de alma, e a alma, por sua própria constituição não pode ser má nem insensível. Então desejamos conversar com essa alma, pois se formos por ela ouvidos, certamente o seu procedimento deverá se modificar.

Mas não compreendemos por que isso não acontece. Então onde está o erro?

Depois de muitas vivências é que estaremos aptos a compreender que não fomos ouvidos pela alma. As palavras não chegaram até ela, porque ela está enclausurada, enfraquecida, incapaz de ouvir, de sentir, de ultrapassar a barreira que lhe foi imposta pelo raciocínio. Quem ouviu não foi a alma, foi o raciocínio que manipula a interpretação como melhor lhe convém.

Não é muito fácil constatar um dialogo de alma para alma. Quando isso acontece temos um raro momento do encontro entre verdadeiros seres humanos que se entendem sem que precisem usar de muitas palavras. No mais, as conversas geralmente não passam de um palavreado oco sem autenticidade, pois quem fala não é a alma.

No Japão, um homem enfurecido pelo atraso no pagamento de seu trabalho explodiu o prédio onde trabalhava, com gasolina, vindo a perecer juntamente com outras duas vítimas fatais. O fato ocorreu em Nagoya no mês de setembro. Quando se diz que uma pessoa está enfurecida, certamente a sua alma está bloqueada. Com certeza o agente policial e mesmo o diretor da empresa, ambos vitimados pela explosão e incêndio, tentaram conversar com o agressor para restituir-lhe o bom senso, mas quando o indivíduo bloqueia a sua alma, é muito difícil conseguir uma atitude compreensiva, generosa e benevolente, permanecendo insensível ao sofrimento alheio.

Assim como esse muitos fatos lamentáveis têm ocorrido pelo mundo. São tragédias que geralmente ocorrem onde os seres humanos se deixaram dominar por algum sentimento negativo, seja desconfiança, inveja, ciúmes e tantos outros, revelando a falta de autodomínio. A alma fica bloqueada, impossibilitada de prestar auxilio através da intuição. Diariamente a mídia apresenta inúmeras ocorrências funestas. Obstinadamente muitas pessoas impedem que a alma possa atuar auxiliadoramente. Mas o que é a alma? Como ela pode ajudar?

A alma nos fala através da intuição. Quando deixamos que a irritação ou outros sentimentos negativos como inveja ou ódio, nos dominem, isolamos a alma, impedindo que ela se manifeste, então ficamos sujeitos a tomar atitudes irrefletidas e danosas, por vezes irreparáveis.

A aspereza da vida moderna tem muito a ver com a falta de alma. Quando uma pessoa se deixa dominar pela maldade cometendo atrocidades, é bem conhecida a expressão, “uma pessoa desalmada”. Isto é, que não está agindo com a alma, também conhecida como coração.

Basta uma rápida olhada nos filmes e nos telejornais para que se perceba que estamos vivendo num mundo sem alma, tal o impacto das tragédias humanas apresentadas.

Para reconquistar a felicidade os seres humanos precisam recuperar a capacidade de agir com a alma, deixando o raciocínio atuar apenas na execução das vontades advindas da própria alma através da intuição. O que está faltando aos seres humanos é viverem com alma, trabalharem com alma. A arte produzida sem se apoiar na alma deprime. A arte feita com alma enobrece.

A ausência da alma tem produzido muita dor, seja nos ambientes de trabalho, nas escolas e até mesmo no aconchego do lar, pois onde a alma não atua, prevalecem os egoísmos e as cobiças, criando tristezas e sofrimentos para os seres humanos. Sem alma os seres humanos se fecham para o amor verdadeiro, abrindo as portas para o ódio. E o ódio, uma vez posto em circulação cresce progressivamente atuando e adentrando nas mentes onde encontrar espécie semelhante, seja por exemplo, nos conflitos no oriente médio, ou atrás dos muros da Febem, em São Paulo. Enquanto o amor verdadeiro eleva, o ódio faz a humanidade regredir espiritualmente. No prefácio do livro “Por Que Odiamos”, Rush W. Dozier Jr., escreveu: “O ódio tem uma habilidade quase ilimitada de desumanizar suas vítimas, obliterando as capacidades humanas mais básicas de simpatia e compaixão”.

Pode-se dizer que tirando o os músculos, os ossos e todos os órgãos, o que sobra é a alma, invisível aos olhos materiais. A alma é a vestimenta do espírito, assim como o corpo é a vestimenta da alma. O espírito não é um produto do raciocínio. Tão somente o espírito faz do ser humano um ser humano, humanizando-o.

“Como pela Luz é considerado como ser humano apenas aquele que deixa atuar dentro de si o espírito, assim também deverá ser aqui nesta Terra! Essa é a base para a ascensão e para a paz!

Pois quem deixa o espírito chegar à atuação dentro de si, só pode seguir o caminho para a Luz, que cada vez mais o enobrece e o eleva, de modo que, por fim, difunde bençãos ao seu redor, onde quer que chegue”. ( Mensagem do Graal , de Abdruschin, dissertação Alma)


..................................................

BENEDICTO ISMAEL CAMARGO DUTRA

Autor do livro "ENCONTRO COM O HOMEM SÁBIO",
"REENCONTRO COM O HOMEM SÁBIO EM BUSCA DO SANTO GRAAL" e
" NOLA, O MANUSCRITO QUE ABALOU O MUNDO " Editora Marco Zero/Nobel

 

Clique aqui para ler este artigo na SóCultura