Aprenda a tratar as feridas em animais Maringá, Paraná

O veterinário Gerson Bertoni Giuntini explica os sintomas da miíase. A doença é popularmente chamada de bicheira e é causada por larvas de moscas. "A gravidade deste tipo de lesão está relacionada ao local onde existe o processo e a sua extensão. A miíase quase sempre é o reflexo de negligência no tratamento do animal", diz o veterinário.

Fábio Henrique Martins
041 88290373
Coronel Alfredo Ferreira da Costa n°211 - Jd das Américas
Curitiba, Paraná
 
veterinaria e petshop Guaíra
(41) 3329-4310
Rua Alagoas,2492
Curitiba, Paraná
 
Bichos.Com Clinica Veterinaria
(43) 3324-3233
r Benjamin Constant 1893, Centro
Londrina, Paraná

Dados Divulgados por
CONSULTORIO VETERINARIO AGROESTIVA
41-3663-99-17 e 9254-02-71
AV MARGINAL DIREITA 1034
COLOMBO, Paraná
 
zoovet
(43) 3328-0968
arcindo sardo 123 sala 5
londrina, Paraná
 
Clínica Veterinária Hilst
(43) 3321-2293
r Montevidéu, 199, Guanabara
Londrina, Paraná

Dados Divulgados por
Clínica Veterinária Bichos & Cia
(43) 9991-6944
r Prof Joaquim Matos Barreto, 1390, LIMA AZEVEDO
Londrina, Paraná

Dados Divulgados por
Consultório Veterinário Dra. Maristela Schoenherr
(42) 3238-7901
Rua Bernardo Vasconcelos 200
Ponta Grossa, Paraná
 
Marcela Martins
(41) 9185-5090
Roberto Lambach 401
Curitiba, Paraná
 
Animavet
(43) 3324-9900
r Pará 2014 FDS, Centro
Londrina, Paraná

Dados Divulgados por
Dados Divulgados por

Aprenda a tratar as feridas em animais

Editoria: Vininha F. Carvalho19/1/2007

A miíase (bicheira) exige orientação do veterinário para ser tratada adequadamente

Afecção bastante comum nas regiões em que apresentam vegetação e criações de animais domésticos como por exemplo, bovinos, eqüinos, suínos, aves, cujas instalações sejam atrativos para moscas.

A popularmente chamada bicheira é uma lesão ou lesões causadas por larvas de moscas que acometem os animais muitas vezes enfraquecidos, debilitados e com pelagem molhada. Seus locais favoritos para colocar os ovos são a região perinasal, periocular, peribucal, perianal e a genitália, ou as proximidades de ferimentos negligenciados.

As moscas varejeiras ( apresentam várias espécies, algumas delas parasitas obrigatórios de tecidos vivos) aproveitam ferimentos já existentes e colocam seus ovos, havendo então uma infestação larval. Estas larvas são altamente destrutivas produzindo lesões com forte odor, muitas vezes formando verdadeiras "cavernas" sob a pele.

A gravidade deste tipo de lesão está relacionada ao local onde existe o processo e a sua extensão. A miíase quase sempre é o reflexo de negligência no tratamento do animal.Existe também outro tipo de miíase provocada pela mosca do berne, cujas larvas não necessitam de que o tecido do animal apresente lesão. As larvas penetram ativamente na pele íntegra e desenvolvem abscessos císticos, encimados por um poro respiratório e por onde as larvas, depois que completam seus ciclos, saem para empupar.

O tratamento, obviamente dependendo do tamanho da lesão, é relativamente fácil de ser feito. Entretanto muitas pessoas querendo tratar o animal sem o saber, ou seguindo palpites de leigos, pioram o quadro utilizando produtos cáusticos ou fazendo aplicações de medicamentos que matam as larvas, cuja ação agrava ainda mais o processo.

A orientação que se dá no caso das miíases é a de que ligue para seu veterinário de confiança e, explique a situação para saber se é grave ou não, ou seja, se convém levar o animal para a clínica rapidamente ou se é possível de se tratar em casa.

Fonte: Dr. Gerson Bertoni Giuntini - Biólogo, Engenheiro Agrônomo e Veterinário
Fonte Link: http://www.policlinicaveterinaria.com.br

Clique aqui para ler este artigo na Animalivre