Analisando a carne e leite de gado clonado Macapá, Amapá

Um estudo aprova o consumo da carne e do leite de gados clonados. "Não encontramos diferenças entre os produtos originados em cada animal clonado nem entre eles e animais vindos de reprodução natural, o que sugere que o leite deles é seguro para o homem". Segundo a equipe, os resultados sugerem que as técnicas de clonagem podem ser usadas para aumentar a produção de alimentos, particularmente em países em desenvolvimento.

Flex GYM Academia
(96) 972-2819
av Antônio Coelho de Carvalho, 551, Central
Macapá, Amapá
 
Dinâmica Academia
(96) 222-3144
tv São José, 819, Laguinho
Macapá, Amapá
 
INFRAERO Emp Bras Infra Estr Aeroportuária
(96) 223-2323
r Hildemar Maia, Santa Rita
Macapá, Amapá
 
Emp Bras Infra Estr Aer INFRAERO
(96) 222-1722
r Hildemar Maia, Santa Rita
Macapá, Amapá
 
Calife Centro Educacacao Física
(96) 222-4680
av Nações Unidas, 1262, Perpétuo Socorro
Macapá, Amapá
 

Analisando a carne e leite de gado clonado

Editoria: Vininha F. Carvalho13/7/2005

Estudo aprova para consumo carne e leite de gado clonado

O leite e a carne de gado clonado podem ser seguros para o consumo humano, segundo um estudo pioneiro realizado nos Estados Unidos e no Japão. Os cientistas descobriram que a carne e os produtos derivados do leite de animais clonados usando a mesma tecnologia que criou a ovelha Dolly estavam dentro dos padrões de qualidades exigidos pela indústria alimentícia.

"Não encontramos diferenças entre os produtos originados em cada animal clonado nem entre eles e animais vindos de reprodução natural, o que sugere que o leite deles é seguro para o homem", disse Jerry Yang, da Universidade de Connecticut (EUA), um dos autores da pesquisa. Quatro vacas leiteiras e dois animais de corte foram usados no estudo, todos clonados a partir de uma vaca e um boi.

- Mais alimentos?

Segundo a equipe, os resultados sugerem que as técnicas de clonagem podem ser usadas para aumentar a produção de alimentos, particularmente em países em desenvolvimento.

A equipe de cientistas comparou a produção com aquela de animais normais de linhagem e idade semelhantes, e não encontrou diferenças significativas.

Em artigo publicado no "Proceedings of the National Academy of Sciences", os pesquisadores afirmam ter encontrado uma quantidade ainda maior de gordura e ácidos graxos na carne dos animais clonados, mas disseram que, mesmo assim, ela atende aos padrões sanitários.

A carne também foi analisada segundo mais de cem critérios, enquanto o leite foi avaliado de acordo com a sua quantidade de proteínas, gorduras e outras variáveis. Os cientistas disseram que a análise do leite mostrou que os genes dos animais clonados estão funcionando normalmente.

"A produção do leite envolve uma elaborada função reguladora por parte de muitas proteínas e enzimas, e qualquer expressão genética anormal se refletiria em um desequilíbrio na composição do leite", escreveram eles em seu artigo.

-Críticas :

Mas os cientistas lembraram que a pesquisa ainda está em fase inicial e serve mais como "guia" para futuros estudos com uma maior quantidade de animais, com diferentes origens genéticas.

Segundo o jornalista da BBC, Pallab Ghosh, especializado em ciência, a clonagem ainda levanta polêmica em relação ao bem-estar dos animais, uma vez que muitos são abortados naturalmente e outros nascem com deformações.

Segundo ele, há preocupações de que um clone aparentemente saudável apresente deficiências sutis e que, por isso, não deveria servir como fonte de alimentos. Ghosh acrescentou ainda que os críticos dizem que o novo estudo é pequeno demais para levar a conclusões precisas.

Além disso, grupos de defesa dos animais alegam que o uso da clonagem pode levar à intensificação da atividade pecuária, o que poderia baixar a qualidade dos alimentos.

Fonte: BBC Brasil

Clique aqui para ler este artigo na Ecotour