A nomeclatura dos alimentos orgânicos Itabuna, Bahia

Recentemente recebemos o contato de uma usuária do Portal Orgânico, querendo saber por que alimentos orgânicos recebem este nome. Diante de toda a complexidade e serviços propostos no Portal, vimos que não tínhamos esclarecido ainda, algo tão simples, ou melhor, a base filosófica e conceitual de todo nosso trabalho. Leia mais no artigo abaixo.

Ana LS M Oliveira
(323) 253-1209
r Farm Am Marinho, 73
Tabuleiro, Minas Gerais
 
Academia Pro Corpus Personal Training
(51) 478-2898
r Irmão Guilherme, 24, sl 301, Marechal Rondon
Canoas, Rio Grande do Sul
 
Francisco A Fonseca
(51) 582-4398
r São Francisco de Paula, 419, Boa Vista
Novo Hamburgo, Rio Grande do Sul
 
Flávio Ricardo Patricio de Oliveira
(115) 536-5321
r João Amaro, 431, Itaim Bibi
São Paulo, São Paulo
 
Arfesantos Com e Rep Ltda
(67) 382-2432
av Mato Grosso, 853, Centro
Campo Grande, Mato Grosso do Sul
 
Emilio C Favero
(193) 877-1028
r Francisco Cabrino, 598
Artur Nogueira, São Paulo
 
Maq Benefício Guaporé
(65) 266-1680
av Bahia SN
Pontes e Lacerda, Mato Grosso
 
Ibiuna Agricultura Administracao Ltda
(15) 249-5396
r Tambor, 7, lt 7a, Ibiúna
Ibiuna, São Paulo
 
Alberto Lo Silva
(873) 838-1443
r Barão Lucena, 33
Afogados da Ingazeira, Pernambuco
 
Maria Helena Faria
(343) 261-1507
r 28, 1241
Ituiutaba, Minas Gerais
 

A nomeclatura dos alimentos orgânicos

Recentemente recebemos o contato de uma usuária do Portal Orgânico, querendo saber por que alimentos orgânicos recebem este nome, pois teria que esclarecer esta dúvida em um trabalho escolar de sua filha.

Diante de toda a complexidade e serviços propostos no Portal, vimos que não tínhamos esclarecido ainda, algo tão simples, ou melhor, a base filosófica e conceitual de todo nosso trabalho.

Portanto, resolvemos disponibilizar esta resposta (que consta esclarecida em nosso tópico: FAQ - Perguntas Mais Frequentes), para que todos os interessados tenham acesso e possam entender um pouco mais sobre este universo, colocando de forma bastante simples e didática, o que significa "Alimentos Orgânicos":

Ao contrário do que muita gente pensa, o termo agricultura orgânica não significa que, nos sitemas de produção agropecuária, haja a simples substituição de adubos minerais sintéticos e solúveis ("químicos") por similares orgânicos.

O termo orgânico foi proposto na segunda metade do século XX na Inglaterra, porque na visão dos produtores orgânicos, a propriedade rural (sítio, chácara ou fazenda) deveria ser considerada como um Organismo Agrícola.

Na agricultura industrial, ou convencional como alguns a denominam, a propriedade, o solo e tudo que há no local de produção, é considerado como uma linha de produção, como se fosse uma fábrica. A ênfase num sistema destes é o produto final, ficando a qualidade do ambiente em segundo plano.

E linhas de produção, você sabe, quebrou uma peça, você substitui. O mesmo não acontece em sistemas complexos, como são os ambientes de produção agropecuária.

Imagine um sítio como um organismo vivo. A principal preocupação que se deve ter é com a saúde do organismo. Os produtos que ali são obtidos, embora fundamentais para a preservação da vida na terra, passam a ter uma importânica secundária. Nenhuma agressão à saude do organismo agrícola pode ser justificada pela necessidade de produzir alimentos.

Portanto, não se aplicam venenos tóxicos na produção orgânica. Se alguma praga ataca uma plantação, o que se deve perguntar é o que foi feito de errado para que aquela espécie, que deveria conviver harmonicamente no ambiente do agroecossistema, se desenvolvesse de uma forma que ameace o equilíbrio do mesmo.

A ação será compreender o fato e tomar as providências para que isso não volte a ocorrer, além de tomar a medida mais adequada para solucionar o desequilíbrio causado por aquela praga. Aplicar um veneno, por exemplo, não só não resolve as causas do problema como cria outros (contamina o alimento, contamina a água e os riachos da propriedade e mata muitos insetos benéficos, que poderia servir de agente de controle para outras pragas).

Utilizando agrotóxicos você vê uma propriedade como uma linha de produção - o que importa é produzir e ganhar dinheiro, não importa que o alimento estará contaminado com veneno, e você provavelmente terá que gastar mais na próxima plantação para controlar as pragas, já que o equilíbrio do sistema foi comprometido.

Se você encara a propriedade como um organismo, e sua preocupação é com a saúde do organismos em primeiro lugar, você sempre terá resolvido os problemas pelas suas causas e não pelas suas consequências. Desta forma você terá um ambiente sempre saudável, assim como os produtos que você colher naquela propriedade.

Nota: É proibida a reprodução deste texto em qualquer veículo de comunicação sem a autorização expressa do autor. Só serão permitidas citações do texto desde que acompanhadas com a referência/crédito do autor.

Fonte: Equipe Portal Orgânico - Maria Regina Chiarinelli - Colaborou: Marcelo Laurino do Ministério da Agricultura

Clique aqui para ler este artigo na Portal Agricultura