A Certificação dos Alimentos Orgânicos Itabuna, Bahia

O alongamento e complexidade crescente das cadeias produtivas (canais de comercialização) já vinha exigindo a implementação de sistemas capazes de assegurar aos consumidores a conformidade dos produtos e a sua rastreabilidade. Episódios como da "vaca louca" ou a introdução das técnicas de manipulação genética dos alimentos acabaram por reforçar essa tendência. Veja mais no artigo abaixo.

Tchin Yen Bao Restaurante
(75) 3622-9326
r Brigadeiro E Gomes, 561 Capuchinhos
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
Restaurante Tábua de Carne
(75) 3622-3742
r São Domingos, 793 A An 1 Santa Mônica
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
CHOCOLA E MANIA ESPECIALIZADA EM TRUFAS
(71) 8835-3531
AV.SETE DE SETEMBRO SN PORTO DA BARRA
SALVADOR, Bahia
 
Nutricionista
(75) 3224-9691
rua
Feira de Santana, Bahia
 
Moreli Bar e Restaurante Ltda
(75) 3625-3785
av Getúlio Vargas, 2120, B, Ponto Central
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
Margarida Mascarenhas Gois
(75) 3221-8327
av Dutra,Pres, 1863, Capuchinhos
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
GUST NATURRE-POINT DO ACARAJÉ LIGHT
(73) 3211-4788
RUA DA FRENTE 391 B. ANTIQUE
ITABUNA, Bahia
 
J. M. Sant'anna Moreira - O Abafadinho
(75) 3225-8803
r João XXIII,Papa, 716, Lj, Jd Acácia
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
Restaurante Oriental Saig
(75) 3622-6633
av Santo Antônio, 141 Capuchinhos
Feira de Santana, Bahia

Dados Divulgados por
GUST NATURRE POINT DO ACARAJÉ LIGHT
073 32114788
RUA DA FRENTE 391 ANTIQUE
ITABUNA, Bahia
 
Dados Divulgados por

A Certificação dos Alimentos Orgânicos

O alongamento e complexidade crescente das cadeias produtivas (canais de comercialização) já vinha exigindo a implementação de sistemas capazes de assegurar aos consumidores a conformidade dos produtos e a sua rastreabilidade.

Episódios recentes tais como da "vaca louca" ou a introdução das técnicas de manipulação genética dos alimentos acabaram por reforçar essa tendência.

Parcela crescente dos consumidores deseja estar segura de que o que consome corresponde ao que lhe está proposto e faz suas escolhas com base na maior ou menor possibilidade de conhecer a origem, forma de obtenção e critérios utilizados na produção, processamento, armazenagem e transporte dos produtos.

No setor de orgânicos esse processo teve impulso com o Regulamento CEE 2092/91, adotado pela União Européia e muitos outros países, seguido pelas Regras NOP nos Estados Unidos, Regras JAS no Japão. Atualmente cerca de 40 países estão em processo de aprovação e regulamentação de suas respectivas leis nacionais de produção orgânica. No Brasil a Lei 10831, sancionada em 2003, está em fase de regulamentação.

Existem atualmente 420 certificadoras nos diferentes países. No Brasil são 7 (sete) certificadoras que inspecionam e certificam para os mercados nacional e internacional e 9 (nove) certificadores que certificam para os mercados regionais e nacional, no sistema de certificação por auditoria. Além disso, outras organizações, como a Rede Ecovida, realizam a chamada certificação de consciência ou participativa.

Essas certificadoras são em regra geral organizações privadas, acreditadas por organismos apropriados delgados pelo poder público ou pelos próprios governos nacionais. No Brasil o MAPA, juntamente com o INMETRO deverão assumir essa importante responsabilidade, no que se refere à acreditação das certificadoras de produtos orgânicos.

Segundo a IFOAM-International Federation of Organic Agriculture Movements, são atualmente certificados no mundo cerca de 31 milhões de hectares, sendo 12 milhões de hectares de cultivos orgânicos e 19 milhões de hectares de áreas de coleta extrativa de produtos orgânicos. Ainda segundo a IFOAM, somente no último ano houve um incremento de 5 milhões de hectares certificados. O valor desse mercado já atinge cerca de 30 bilhões de dólares.

No Brasil aproximadamente 6.400 produtores são atualmente certificados, de forma documentada, com 270.0000 hectares de cultivos orgânicos e 6.5000.000 hectares de áreas de coleta extrativa de produtos orgânicos ( dados do Programa Biogarantia, 2005). Os sistemas de certificação participativa indicam 2.400 produtores envolvidos no Brasil. Cerca de 65 % da produção certificada é destinada aos mercados internacionais, os restantes 35 % ao mercado domestico brasileiro. Estima-se um crescimento da ordem de 30 % ao ano no mercado interno e 20 % ao ano no mercado de exportação.

Nota: É proibida a reprodução deste texto em qualquer veículo de comunicação sem a autorização expressa do autor. Só serão permitidas citações do texto desde que acompanhadas com a referência/crédito do autor.

Fonte: João Augusto de Oliveira - EngºAgrônomo, Diretor da ECOCERT BRASIL

Clique aqui para ler este artigo na Portal Agricultura